Natal

“Zero recuo”: Álvaro Dias não segue governo Fátima Bezerra e mantém flexibilização da economia em Natal

Depois de se reunir com assessores e integrantes do comitê que vem discutindo os assuntos inerentes ao COVID 19 no âmbito municipal, o prefeito Álvaro Dias resolveu não seguir os passos da governadora Fátima Bezerra e manteve a validade da segunda fração de reabertura econômica que entrará em vigor nesta quarta-feira (8) em Natal.

Com isso, pelo menos na capital do Estado, está autorizado a abertura de lojas até 600 metros quadrados e restaurantes, com proibição de venda de bebidas alcoólicas.

A decisão do prefeito de Natal permitirá a abertura dos seguintes segmentos empresariais:

I – serviços de alimentação de até 300 m2 (restaurantes e food trucks);

II – estabelecimentos com até 600 m2 e com “porta para a rua”, dos seguintes ramos:

a) comércio de móveis, eletrodomésticos e colchões;

b) lojas de departamento e magazines não localizados dentro de shopping centers ou centros comerciais;

c) agências de turismo;

d) comércio de calçados;

e) comércio de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca;

f) comércio de instrumentos musicais e acessórios; de equipamentos de áudio e vídeo; de eletrônicos/informática; de equipamentos de telefonia e comunicação;

g) joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos;

h) comércio de cosméticos e perfumaria

Após a decisão, Álvaro Dias fez o seguinte comunicado à opinião pública:

“Tendo em vista a taxa de transmissibilidade do Coronavírus permanecer abaixo de 1%, a taxa de isolamento social ter permanecido acima dos 50% no último final de semana, e uma tendência de queda na solicitação de leitos críticos para Covid e após ouvir o comitê científico formado pelo município de Natal para acompanhar a situação no enfrentamento da pandemia em Natal, e levando em consideração a adoção do protocolo de tratamento precoce para a Covid, com resultados positivos e o início do funcionamento do Centro de Atendimento de Enfrentamento da doença, instalado no ginásio Nélio Dias, a Prefeitura Municipal decidiu manter a proposta de abertura gradual das atividades econômicas na cidade, seguindo etapas e sob condicionantes sanitárias conforme estabelecido no decreto Nº 11.988, de 29 de junho de 2020.

A par disso, a Prefeitura mantém a orientação para a necessidade de cooperação da população com o uso obrigatório de máscaras, a higiene constante das mãos e o distanciamento social, evitando aglomerações. Faz ainda um alerta que a efetivação das demais fases do protocolo de retomada da economia dependerá da análise da situação epidemiológica e, para tanto, reforça o apelo para que as pessoas que puderem permaneçam em casa.”



Comente aqui