Brasil

VÍDEO: Gerente da Petrobras indicado por Bolsonaro pressiona trabalhadores para votar em assembleia da empresa

COSTA, QUE NÃO É SERVIDOR PÚBLICO, TINHA COMO OBJETIVO SOMAR VOTOS A FAVOR DO ACORDO E PRESSIONAR OS PETROLEIROS. FOTO: ANA MARIA MIRANDA

Cláudio Costa, Gerente Executivo de Gestão de Pessoal da Petrobras indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, tentou intimidar funcionários da empresa para votar em uma assembleia organizada para avaliar o acordo coletivo oferecido pela direção da estatal. A participação de Costa, que não é servidor público, tinha como objetivo somar votos a favor do acordo e pressionar os petroleiros.

Em vídeo publicado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), o executivo aparece intimidando lideranças sindicais, dizendo que “trabalha mais que eles”, tentando votar na assembleia da categoria realizada no Edifício Sede da Petrobras (EDISE). Costa não é funcionário de carreira e foi indicado pela gestão atual após atuar na prefeitura de São Paulo, na época de João Doria.

A FUP considera o acordo um ataque ao trabalhador e relata que em diversas assembleias diretores da Petrobras nomeados pelo governo têm aparecido com o objetivo de coagir os petroleiros a aprovarem a proposta.

Confira vídeo gravado por petroleiros presentes na Assembleia:

Fórum


Deixe um Comentário