Brasil

[VÍDEO] Depois de denunciar o uso de drogas por policiais, senador Styvenson defende a realização de exame toxicológico para a aquisição e porte de armas

Depois de denunciar nacionalmente, através de matéria veiculada no portal UOL, que policiais são dependentes químicos e usam “crack e cocaína”, o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), capitão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, revelou que vai apresentar um Projeto de Lei do Senado (PSL) que determine a exigência da realização de exame toxicológico para a aquisição e concessão de porte de armas, que agora será flexibilizado graças a um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Valentim considera que o exame toxicológico deve ser aplicado não apenas aos policiais, como também a civis que buscam adquirir e portar armas de fogo. Na entrevista ao UOL, o senador potiguar deixou claro à importância do exame, sobretudo com relação aos policiais. “Você sabe quantos policiais hoje estão segurando um fuzil 5.56, uma calibre 12, que usam crack? Que cheiram cocaína? Sabe por que não sabemos qual é esse número? Porque não é feito o exame toxicológico obrigatório”, disse.

Em vídeo gravado pela TV Senado nesta terça-feira, Styvenson Valentim confirmou que já “iniciou estudos” para que se coloque mais um item de exigência para a aquisição de armas. “Eu dei uma entrevista que está virando polêmica, sobre cobrar exame toxicológico de policiais, que, devido ao estresse, ao abandono, estão dependentes químicos. Eles estão carregando armas, estão defendendo a gente, mas não sei até quando vai suportar tudo isso”, disse.

O senador potiguar destacou que “não consegue entender” como não se exige exame toxicológico para a aquisição de armas e concessão de porte, apesar da constatação de que atualmente há uma população que hoje sofre com um número imenso de dependestes químicos.



Deixe um Comentário