Mundo Política

Vale do Silício quer frear Trump

Homem carrega pinhata de Trump na Comic Con. (Foto: Josh Edelson AFP)

Homem carrega pinhata de Trump na Comic Con. (Foto: Josh Edelson AFP)

Donald Trump não agrada o mundo tecnológico. Por suas maneiras, seus antecedentes e também por sua visão sobre a emigração. Embora não tenham se pronunciado de forma oficial, durante uma reunião reservada do fórum anual do American Enterprise Institute várias das grandes figuras do Vale do Silício deixaram claro que preferem o magnata longe da Casa Branca.

Um bom jeito de medir o apoio dos candidatos de maneira relativamente objetiva é checar a quantidade de dólares que recebem para a campanha. Trump não se sai bem nessa comparação. Os moradores da baía de São Francisco, região que inclui os condados de São Francisco, Alameda, Marin, Contra Costa, Santa Clara e San Mateo, desembolsaram 23 milhões dólares (cerca de R$ 83 milhões), divididos conforme suas preferências.

Um dos grandes problemas de Trump é que ele não encontra apoio entre os reconhecidamente republicanos. Numa terra em que os engenheiros são importantes, não caem bem suas declarações. Também não ajuda sua misoginia, num lugar cuja obsessão, nos últimos anos, é incorporar a mulher no mundo do trabalho, indo além das vagas em departamentos de marketing, vendas, jurídico e comunicação.

A coleção de declarações de Trump é grande, mas há duas que acabaram por estragar a relação com o setor de tecnologia. Uma, seu pedido de boicote à Apple por não querer colaborar com o FBI no caso do iPhone do atirador de San Bernardino. A outra, sua opinião sobre o casamento gay. Não se pode esquecer a força histórica que essa comunidade tem em São Francisco, cidade que é um de seus bastiões.

Informações: AFP



Deixe um Comentário