Jurídico

TRF-5 adia julgamento de recurso contra condenações por desvios na saúde na gestão de Micarla de Sousa

EX-PREFEITA E OUTROS 8 CONDENADOS TERÃO QUE DEVOLVER R$ 24,4 MILHÕES AOS COFRES PÚBLICOS. FOTO: SECOM

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região adiou o julgamento do recurso no âmbito da Operação Assepsia que apontou fraudes em processos licitatórios durante a gestão da então prefeita Micarla de Sousa da capital potiguar. O recurso que entraria na pauta desta quinta-feira, 30, foi adiado para o dia 06 de fevereiro pelo desembargador federal Manuel Maia de Vasconcelos Neto, relator do caso, atendendo pedido do advogado e réu no caso Alexandre Magno.

A ex-prefeita de Natal foi condenada a 16 anos de prisão em regime fechado em agosto de 2016 em decisão do juiz Walter Nunes, Justiça Federal do RN, pelos crimes de desvio de recursos públicos e de associação criminosa. Ela e outros 8 condenados terão que devolver R$ 24,4 milhões aos cofres públicos.

Além de Micarla de Sousa, foram condenados: Miguel Henrique Oliveira Weber, Alexandre Magno Alves de Souza, Thiago Barbosa Trindade, Francisco Assis Rocha Viana, Antônio Carlos Soares Luna, Bruno Macedo Dantas, Carlos Fernando Pimentel Bacelar Viana e Anna Karina Cavalcante Silva.

Com informações de Justiça Potiguar


Deixe um Comentário