Brasil

Traficante da FAB movimentou milhões em imóveis de luxo e empresas

FOTO: TEREZA SOBEIRA

O empresário Marcos Daniel Penna Borja Rodrigues Gama, conhecido como “Chico Bomba”, preso pela Polícia Federal (PF) na segunda-feira (18), sob a acusação de chefiar o tráfico de cocaína para Europa usando aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), teria acumulado milhões com a atividade ilegal.

De acordo com informações da coluna Na Mira, dos jornalistas Mirelle Pinheiro e Carlos Carone, no Metrópoles, “Chico Bomba” teria movimentado ao menos R$ 5 milhões em três anos, conforme indicam comprovantes de rendimento apresentados por ele junto à Receita Federal.

O auge dos rendimentos do suspeito foi em 2019, mesmo ano em que o sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues foi preso, na Espanha, com 39kg de entorpecente. A suspeita é que os valores declarados à Receita Federal sejam apenas uma pequena parte das cifras milionárias movimentadas por ele, tanto em Brasília quanto na Bahia, onde fez investimentos.

O empresário comprou um apartamento de luxo, na Asa Sul de Brasília, por R$ 2,3 milhões, valor pago em espécie. Os auditores fiscais identificaram que a compra do imóvel foi feita em nome da ex-companheira do empresário e que a mulher, no mesmo dia, doou o imóvel à filha do casal.

Forum


Comente aqui