Cidades

Tradicional home center potiguar, Armazém Pará encerra atividades

FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER

O Armazém Pará, tradicional home center do Rio Grande do Norte, encerra suas atividades nesta quarta-feira (21), com o fechamento da loja localizada na Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Capim Macio, zona Sul de Natal. A informação foi confirmada por funcionários da empresa, que não deram mais detalhes.

Uma imagem que circula nas redes sociais mostra uma mensagem de agradecimento da direção da empresa. “Senhores clientes, estamos encerrando hoje dia 21.07.2021 as atividades da nossa empresa Armazém Pará. Agradecemos a todos pela preferência e parceria de todos esse anos. Fiquem com Deus. Gratos”, diz o recado.

No início do ano, a empresa já tinha fechado a loja da Avenida Antônio Basílio, no bairro de Lagoa Nova. À época, em comunicado nas redes sociais, o Armazém Pará afirmou que a decisão “foi tomada de forma estratégica e dentro do processo restruturação e redimensionamento da operação do Grupo Armazém Pará”.

Nessa semana, a Junta Comercial do Rio Grande do Norte (Jucern) divulgou que o número de empresas que encerraram as atividades no estado teve aumento de 7% entre janeiro e junho em comparação ao mesmo período de 2019 e 2020, que apresentaram índices semelhantes.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio-RN) se mostrou preocupado com o cenário provocado pela pandemia de covid-19, já que muitas empresas ainda não tinham se recuperado da crise de anos anteriores.

“Em 2020, tivemos queda de vendas. Sabemos que muitas empresas estão com dificuldades, muitos empregos sendo perdidos. Muitas dessas empresas fecharam e já sabemos que não retornarão”, afirmou.

Por outro lado, a perspectiva é de melhora na situação, com a retomada econômica potencializada por uma condição mais favorável no que diz respeito à pandemia da covid-19. “Temos uma perspectiva de crescimento de 10% nas vendas nesse segundo semestre com a retomada. Embora a gente saiba que ainda não vai ser possível voltar ao que era em 2019”, analisou.

A Jucern corrobora com o posicionamento positivo do diretor da Fecomércio-RN. Nos dados divulgados na segunda-feira (19), a Junta Comercial indicou que as solicitações para abertura de empresas tiveram alta de 40% nos seis primeiros meses do ano no comparativo com o mesmo período de 2020.

Foram 4.372 novos negócios em 2021 frente a 3.136 em 2020. Os números também apontam melhora no paralelo com o cenário pré-pandemia, com acréscimo de 7% em relação ao 1º semestre de 2019.

Portal da Tropical



Comente aqui