Esporte

Tóquio 2021: Medalha de Ítalo Ferreira é 31º ouro do Brasil em Jogos

FOTO: REPRODUÇÃO

O potiguar Ítalo Ferreira fez história em 27/07 ao ganhar o ouro olímpico no surfe masculino na Olimpíada de Tóquio 2021. A medalha não foi apenas a primeira do Brasil nesses Jogos — ela foi também a primeira da história da competição em Olimpíadas, já que o surfe fez em Tóquio a sua estreia olímpica.

De origem humilde, Ferreira começou surfando na tampa do isopor usado pelo pai para guardar os peixes que eram vendidos a restaurantes da praia em Baía Formosa (RN), onde o surfista mora até hoje.

A medalha de Ferreira foi a 31ª de ouro do Brasil em Jogos Olímpicos. Em 125 anos de era moderna das Olimpíadas, a trajetória do Brasil no topo do pódio é recente.

A primeira medalha de ouro foi conquistada nos primeiros jogos olímpicos em que houve participação de atletas brasileiros, em 1920 na Antuérpia (Bélgica). O atirador do exército brasileiro Guilherme Paraense (1884-1968) conquistou o ouro na pistola rápida (o Brasil também conquistou uma prata, com Afrânio Costa, e um bronze, com Paraense).

Ao longo dos primeiros 84 anos de Jogos Olímpicos, o Brasil teve apenas três ouros. Além de Paraense, o paulista Adhemar Ferreira da Silva foi bicampeão olímpico no salto triplo em Helsinque 1952 (onde bateu o recorde mundial) e Melbourne 1956.

Depois disso, o Brasil só foi subir ao topo do pódio olímpico novamente em Moscou 1980. Foram duas medalhas de ouro na vela, esporte que mais rendeu ouros ao país na hitória: sete.

Desde então, o Brasil só não conquistou medalhas de ouro em uma edição dos Jogos, em Sydney 2000. O recorde de medalhas de ouro aconteceu em casa, na Rio 2016, quando foram obtidas sete medalhas.

BBC


Comente aqui