CORONAVÍRUS

Socorro emergencial e ações para o interior do RN são debatidos por deputados

FOTO: JOÃO GILBERTO

Mesmo em trabalho remoto, os parlamentares do Rio Grande do Norte seguem em discussões intensas sobre as ações que estão sendo tomadas no Rio Grande do Norte no momento da pandemia do novo coronavírus. Nesta quinta-feira (28), durante sessão ordinária, os deputados Vivaldo Costa (PSD), George Soares (PL) e Coronel Azevedo (PSC) usaram o horário destinado aos parlamentares para fazerem cobranças em prol do estado.

O primeiro a se pronunciar foi o deputado Vivaldo Costa, que celebrou a sanção da lei federal que garante socorro imediato aos Estados e Municípios, no valor de mais de R$ 60 bilhões. O Rio Grande do Norte será beneficiado com R$ 946 milhões, entre verbas repassadas ao Governo do Estado e aos municípios. Parte da verba (R$ 155 milhões) tem que ser obrigatoriamente utilizada em recursos da saúde e os gestores terão autonomia para tratar sobre a maior quantidade dos recursos.

“Desse total, o Rio Grande do Norte deverá ser beneficiado com algo em torno de R$ 500 milhões distribuídos em quatro parcelas. Primeiro, tenho que agradecer, como norte-rio-grandense e representante do povo, ao presidente Bolsonaro, à nossa bancada federal, que lutaram para que essa verba chegasse em uma hora muito oportuna, a hora de enfrentamento do coronavírus”, comemorou o parlamentar.

O deputado sugeriu que esses recursos sejam utilizados de forma cooperada entre os prefeitos beneficiados, resultando em serviços públicos capazes de amparar e socorrer as pessoas que têm enfrentado mais dificuldades durante a pandemia. “Se todos os prefeitos se unirem nesse propósito e somarem esforços, a população poderá ser muito bem atendida e muitas vidas serão poupadas. Agora, mais do que nunca, precisa haver o entendimento de todos”, reforçou.

Assu e Jucurutu

Também utilizando o horário para os oradores, o deputado Coronel Azevedo denunciou que algumas ações desenvolvidas por empresários da cidade de Assu para o enfrentamento à pandemia têm sofrido interferência por parte do Poder Executivo do município. Segundo Azevedo, o chefe do Executivo local teria criticado a postura e até se queixado pessoalmente à Polícia Militar.

“Alguns empresários de Assu se unirem e compraram insumos para fazer a desinfecção de alguns prédios da cidade e fizeram isso no Batalhão de Polícia daquele município. O que chega até mim, é que o prefeito da cidade não havia gostado da ação da iniciativa privada e teria realizado ido pedir satisfações com o comandante, o que é um verdadeiro absurdo”, denunciou.

Coronel Azevedo ressaltou que a necessidade de haver união do povo de Assu para acabar com situações semelhantes à citada pelo parlamentar. “Assu merece e precisa se desenvolver. Precisa se livrar de grupos oligárquicos que tentam dominar a cidade e vêm se perpetuando no poder. O povo precisa se libertar desses grupos”, finalizou.

Também tratando sobre problemas no interior do estado, o deputado estadual George Soares (PL) criticou declarações recentes do deputado Nelter Queiroz (MDB). “Gostaria de destacar o comportamento do deputado Nelter. Falar que a região do Vale do Açu precisa de uma UTI é salutar, é importante, mesmo vendo que o deputado Nelter tem uma representatividade pequena”, disse o deputado, que cobrou de Nelter Queiroz atuação na defesa dos interesses da região de Jucurutu.

“Onde está a UTI de Jucurutu? Onde está a faculdade da UERN de Jucurutu? Onde está o contorno para tirar o trânsito de dentro de Jucurutu, anunciado por ele e pelo então governador Robinson Faria? Onde está a estrada de João Vale? Onde está a Central do Cidadão de Jucurutu? Onde está o Batalhão de Polícia de Jucurutu? Todas essas ações que estou elencando têm em Assu, menos a UTI, que é por ela que estou lutando”, disse George Soares.

Comentários


Deixe seu comentário