Política

Senadora Zenaide Maia lamenta fechamento de agências do Banco do Brasil

DE 2016 A 2019, O BANCO DO BRASIL FECHOU 1.390 AGÊNCIAS EM TODO O PAÍS. FOTO: DIVULGAÇÃO

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) lamentou a decisão do Banco do Brasil de fechar mais 361 unidades, entre agências e postos de atendimento, além de reduzir as atividades de 243 agências. “Fechar agências mata a economia de pequenas cidades, prejudica idosos e aumenta o desemprego. Quando alguém precisa viajar para receber a aposentadoria, pensão ou resolver algum problema no banco, ele aproveita para fazer compras na cidade grande. Resultado: o comércio do município pequeno não vende, fecha e muita gente perde emprego e renda”, argumentou a parlamentar, em suas redes sociais. “Lembrando que o atendimento à população já foi prejudicado com o fechamento de bancos postais e quando o BB decidiu não renovar os contratos com as lotéricas”, complementou Zenaide.

De 2016 a 2019, o Banco do Brasil fechou 1.390 agências em todo o país. Segundo o Dieese, as demissões no setor bancário aumentaram durante a pandemia, apesar dos lucros obtidos pelo segmento. No caso do Banco do Brasil, o lucro líquido no terceiro trimestre de 2020 foi de R$ 3,5 bilhões. Zenaide Maia lembrou que a intenção do governo é privatizar o BB, mas que, antes disso, o lucro deveria vir em segundo plano, já que a pandemia escancarou a realidade de exclusão digital e das desigualdades regionais e socioeconômicas do Brasil. “No processo de reestruturação, levam em consideração o aumento do uso de internet. E quem não tem? E a função social do banco de economia mista? Perdeu-se, mesmo antes da total privatização?”, questionou a senadora.


Comente aqui