Brasil

Sem acordo com a PM, governo prorroga presença de militares no Ceará

SEGUNDO CAMILO, A PRORROGAÇÃO É “UMA MEDIDA NECESSÁRIA PELA CONTINUIDADE DO MOTIM DE PARTE DOS PMS. FOTO: GOVERNO DO CEARÁ

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou nesta sexta-feira (28) em publicação no Facebook que recebeu a confirmação do governo federal de que o decreto de Garantia de Lei e da Ordem (GLO) em vigor no estado será prorrogado por mais uma semana.

O anúncio ocorre um dia após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ameaçar não renovar o decreto e cobrar Camilo pela solução do impasse com os policiais militares. “GLO do Ceará vence amanhã e a gente espera que o governador resolva esse problema da polícia militar do Ceará e bote um ponto final nessa questão, porque GLO não é pra ficar eternamente atendendo um ou mais governadores”, afirmou em live.

Segundo Camilo, a prorrogação é “uma medida necessária pela continuidade do motim de parte dos PMs, que tem provocado insegurança e o aumento da violência em nosso estado”. Durante o motim, pelo menos 170 pessoas morreram no estado. Os números contabilizam apenas as mortes que aconteceram entre os dias 19 e 24 de fevereiro, depois disso, a Secretaria de Segurança Pública do Ceará disse que não fará mais divulgações diárias, apenas mensais.

Congresso em Foco

Comentários


Deixe seu comentário