Polícia

Sargento PM manda recado para criminosos após morte de idoso em Natal: “A gente vai atrás. O crime vai levar resposta”

FOTO: REPRODUÇÃO/VIA CERTA

Um sargento que atua no 4º Batalhão da Polícia Militar, com sede na Zona Norte de Natal, mandou um recado para os criminosos na noite desta segunda-feira (6) logo após um idoso ser morto por traficantes na região por supostamente dar informações para a polícia sobre uma “boca de fumo”. Em conversa com jornalistas no local do crime, o policial afirmou que o assassinato não ficará impune.

“O crime está usando uma prática terrorista contra o cidadão de bem para intimidar a população, para que a população não venha mais ajudar a polícia ou que, no mínimo, não venha mais a atrapalhar. Está vendo esse cidadão? Essa vida importa para o nosso batalhão. A gente vai atrás”, declarou o sargento Ronaldo.

O sargento explicou aos jornalistas que o idoso foi morto porque foi visto conversando com policiais em uma viatura. Os traficantes entenderam que o homem estava passando informações para a PM sobre uma boca de fumo na região.

“Ele estava com o celular ligado. A guarnição passou, fez uma pergunta a ele que não tinha nada de relevância com o tráfico na área e todo mundo reverberou como se ele tivesse entregado o tráfico. E ele não entregou. Ele está morto por causa disso”, acrescentou o sargento.

O policial complementou que pessoas têm morrido apenas por terem contato com agentes de segurança. Ele citou casos em que comerciantes foram mortos apenas por servirem café para policiais, o que foi interpretado pelo tráfico como acordo para entrega de informações.

“O crime vai levar resposta. Para o 4º Batalhão, essas vidas importam e a gente vai atrás e vai buscar quem fez isso com esse cidadão. Sei nem quem é. A cabeça branca, só me lembro do meu avô. Esse cidadão tem que estar na calçada e o bandido tem que estar é preso. A conversinha é essa. O 4º Batalhão vai buscar. Quem está dando essa palavra é o 4º Batalhão”, finalizou.

Portal 98 FM


Comente aqui