Segurança

Robinson Faria responde carta da mãe de jovem morta em assalto por meio de nota de esclarecimento

KARLA ÁLVARES É MÃE DA UNIVERSITÁRIA MARIA KAROLYNE, DE 19 ANOS, QUE FOI MORTA DURANTE UM ASSALTO EM JANEIRO DESTE ANO. (FOTO: REPRODUÇÃO/INTER TV CABUGI)

KARLA ÁLVARES É MÃE DA UNIVERSITÁRIA MARIA KAROLYNE, DE 19 ANOS, QUE FOI MORTA DURANTE UM ASSALTO EM JANEIRO DESTE ANO. (FOTO: REPRODUÇÃO/INTER TV CABUGI)

Após a grande repersurssão nas redes sociais com a carta escrita e divulgada por Karla Álvares, a mãe de Maria Karolina Álvares, morta durante um assalto na zona norte de Natal em janeiro deste ano, o governador Robinson Faria emitiu uma nota de esclarecimento onde diz que compreende o desabafo e a dor enfrentada pela mãe e esclarece que ” não estar alheio aos problemas da segurança pública no RN¨.

Confira a nota na íntegra:

Nota de esclarecimento

A Assessoria de Comunicação do Governo do Estado informa que o governador Robinson Faria teve acesso à carta da senhora Karla Álvares e reafirma sua solidariedade e lamento pela tragédia, lembrando que pronunciou-se publicamente na época do crime, em janeiro deste ano, inclusive em entrevista à InterTV Cabugi.

Na ocasião, lamentou a morte da jovem Karol e cobrou rápida prisão dos acusados pelo crime, presos menos de 12 horas após o ocorrido. O governador Robinson Faria ressalta que compreende o desabafo de Karla, apesar do texto trazer alguns equívocos, assim como compreende a dor de dimensão inimaginável enfrentada pela mãe. A revolta pelo crime é partilhada por todos.

É importante ressaltar que nem o governador nem o Estado estão alheios aos problemas da segurança pública no Rio Grande do Norte. Existem investimentos sendo realizados para combater a violência no estado.

Neste caso, em particular, e em os outros que tiveram grande repercussão, houve rápida ação da polícia para elucidação do crime e prisão dos culpados.

Sabe-se que ainda há muito a ser feito pela segurança pública, e o governo não está medindo esforços, inclusive buscando, para tanto, a integração com os governos federal e instituições, a fim de construir caminhos para esse enfrentamento.


Comente aqui