Economia

RN perde mais uma e Pernambuco é escolhido para sediar primeiro Centro de Distribuição da Amazon no Nordeste

A PARCERIA FOI FIRMADA APÓS REUNIÃO ENTRE O PRESIDENTE DA AMAZON NO BRASIL, ALEX SZAPIRO E O GOVERNADOR DE PERNAMBUCO PAULO CÂMARA. FOTO: DIVULGAÇÃO

O estado de Pernambuco foi o escolhido para receber o primeiro Centro de Distribuição (CD) da Amazon no Nordeste. A base será instalada no centro logístico Armazenna Suape, no município do Cabo de Santa Agostinho, com capacidade de reduzir o prazo mínimo de entrega no Recife para até dois dias úteis. O anúncio da instalação foi dado na manhã desta quinta-feira, 12, após reunião com o presidente da Amazon no Brasil, Alex Szapiro, e o governador Paulo Câmara.

A previsão é que o Centro de Distribuição comece a operar no primeiro trimestre de 2020, gerando centenas de empregos diretos e indiretos. Desde que chegou ao Brasil, esta será a primeira operação física da Amazon fora de São Paulo.

 “Estamos satisfeitos que a Amazon tenha escolhido Pernambuco para sediar seu mais novo centro de distribuição no Brasil. Esse investimento, tendo em vista a qualidade das instalações, ajudará a impulsionar a nossa economia, gerando emprego e renda, além de reforçar a nossa condição de hub natural do Nordeste”, afirmou Paulo Câmara. 

Para a Amazon, a ideia é representar um compromisso de longo prazo da empresa com o Brasil. “Além de oferecermos entrega mais rápida para a região Nordeste, clientes do Amazon Prime, programa de benefícios que lançamos em setembro, poderão usufruir dessa rapidez no envio com frete grátis em qualquer pedido”, acrescentou Szapiro.

Com o anúncio oficial, Pernambuco atinge a marca de 114 empresas que anunciaram novos negócios ou a expansão de suas operações somente neste ano. São empreendimentos que, juntos, somam R$ 14,4 bilhões em investimentos e têm potencial para abertura de 22 mil postos de trabalho formais, no médio e longo prazos.

INCENTIVOS FISCAIS

Pelo fato de a Amazon ser uma empresa que atua exclusivamente no e-commerce, o Governo de Pernambuco possui um incentivo fiscal específico para esse modelo de negócio, que amplia a competitividade estadual na atração de investimentos
. Trata-se do Decreto 44.650/17, que garante um desconto (crédito presumido) no resultado das operações, de acordo com a alíquota do produto, destinado a vendas para fora do estado.

Diário de Pernambuco


Deixe um Comentário