Cidades

RN perde 3 mil empregos com carteira assinada em maio; no ano, já são quase 17 mil

FOTO: ILUSTRAÇÃO

O Rio Grande do Norte fechou mais de 3 mil postos de trabalho com carteira assinada em maio, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta segunda-feira (29) pelo Ministério da Economia. De acordo com a plataforma, foram 3.027 vagas de emprego formal a menos no mês passado, saldo resultante de 9.159 demissões e 6.132 contratações.

No ano, o Estado já acumula o fechamento de 16.742 vagas de emprego formal. Nos cinco primeiros meses do ano, segundo o Caged, foram 47.020 contratações e 63.762 demissões.

Em maio, os dados do Ministério da Economia apontam que o setor que mais demitiu foi o de serviços. O segmento encerrou 1.573 postos de emprego formal, principalmente no setor de hospedagem e alimentação, que teve saldo negativo de 947 vagas. Em seguida, aparecem o comércio, com um saldo negativo de 743 postos formais, e a indústria, que perdeu 629 vagas.

Com o resultado de maio, o Rio Grande do Norte seguiu a tendência nacional. Segundo o Caged, o saldo líquido entre a abertura e o fechamento de vagas foi negativo em 331.901 empregos em todo o País.

O resultado de maio decorre de 703.921 admissões e 1,035 milhão de demissões. Esse foi o pior resultado para o mês da série histórica, que tem início em 1992. Em maio de 2019, houve a abertura de 32.140 vagas.

No acumulado do ano, o saldo do Caged foi negativo em 1,144 milhão de vagas, o pior desempenho da série histórica disponibilizada (2010).

Agora RN



Comente aqui