Economia

Rio Grande do Norte recebe missão chinesa para inspeção do melão exportado

OS RESULTADOS SÃO POSITIVOS, AS EXIGÊNCIAS FITOSSANITÁRIAS SEGUEM APROVADAS E APTAS PARA A INICIAR A EXPORTAÇÃO DE MELÃO

Na última semana o Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN, esteve presente em Mossoró e nos municípios da área livre da mosca-das-frutas com a comitiva chinesa para inspeção do melão a ser exportado para a China.

Durante cinco dias foram realizadas diversas atividades, como a inspeção do trânsito vegetal, verificando a documentação exigida por lei, comprovando a eficácia dos procedimentos e do trabalho de fiscalização realizado pelo IDIARN.

A comitiva chinesa acompanhada do Diretor de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal, Magnos Lacerda, juntamente com fiscais estaduais agropecuárias, verificou o monitoramento da área livre da mosca-das-frutas na área urbana de risco e nos plantios de toda a área livre, além de visitarem o laboratório de triagem e identificação de pragas da Universidade Federal do Semiárido do RN – UFERSA.

Na amostragem realizada pelos chineses, oito fazendas receberam a visita da comitiva que verificou a documentação comprobatória da presença do IDIARN no sistema de monitoramento, na certificação fitossanitária de origem e conferência dos procedimentos de embalagens no paking house.

TODO O PROCESSAMENTO TAMBÉM FOI VISTORIADO, DESDE A CHEGADA DAS FRUTAS ATÉ A FINALIZAÇÃO COM O ENCAIXAMENTO

O último dia da missão chinesa foi dedicado a Agrícola Famosa, maior exportadora de melão do país. Os chineses puderam degustar as frutas para avaliar a doçura do melão que é medido pelo aparelho que determina o grau brix. Todo o processamento também foi vistoriado, desde a chegada das frutas até a finalização com o encaixamento. Já no campo, foram coletadas amostras para verificação de ocorrência de pragas, porém nada foi constatado, reforçando a exigência do alto padrão de exportação solicitado.

A missão chinesa foi finalizada em reunião para apresentar as conclusões sobre todas as atividades realizadas. Os resultados são positivos, as exigências fitossanitárias seguem aprovadas e aptas para a iniciar a exportação de melão para a China, resultado de um trabalho diário do IDIARN em todo o Estado do Rio Grande do Norte.



Comente aqui