Segurança

Registros de roubos e furtos caem 29% no Rio Grande do Norte

FOTO: ELISA ELSIE

Mesmo diante do período de pandemia do novo coronavírus, as forças de segurança do Rio Grande do Norte seguiram empenhadas no combate à criminalidade do Estado. O resultado é a queda nos índices dos crimes violentos contra o patrimônio (roubos, furtos, receptação e extorsão), que alcançou o percentual de 29,3%, nos seis primeiros meses de 2020 em comparação ao mesmo período de 2019, passando de 20.061 para 14.182.

Os dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Os furtos tiveram uma queda bastante representativa, de 45,7%, enquanto os roubos, de 20,4%. Os ataques contra instituições financeiras apresentaram a maior redução, 51,7%, saindo de 29 para 14 casos, sendo que, desse total, apenas cinco foram consumados. Os assaltos a ônibus apresentaram queda 47,4% (de 232 para 122), enquanto os furtos e roubos de veículos reduziram em 1,22%.

Em relação às condutas violentas letais intencionais, o Rio Grande do Norte registrou redução na quantidade de feminicídios, caindo de 14 para 10 no primeiro semestre. No quadro geral, comparando com o mesmo período do ano passado, o RN apresentou um aumento, passando de 729 para 807. O aumento no número de homicídios tem se mostrado uma tendência em todo o Brasil.

O País passou no ano de 2019 por uma das maiores reduções no número de crimes violentos da série histórica. Apesar do crescimento de casos, cidades como São Gonçalo do Amarante e Parnamirim viram seus índices reduzirem, respectivamente, em 23,6% e 29,8%.

Agora RN


Comente aqui