Geral

Reforma da Previdência será votada após feriado; governistas e oposição fecharam acordo

Um acordo entre líderes partidários na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) determinou que a reforma da Previdência será votada no colegiado só na semana que vem, entre terça (23) e quarta-feira (24), após o feriado da Páscoa. A CCJ aprovou, nesta segunda (15) o parecer do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) favorável à PEC do Orçamento Impositivo, pauta que “furou a fila” da discussão da reforma.

Pelo acordo, toda a sessão desta terça-feira (16) será destinada à discussão da reforma e se estenderia das 10h às 22h. Mais de 130 deputados já estão inscritos para falar. Membros da CCJ terão direito à palavra por dez minutos. Já os não-membros poderão falar por cinco. Aqueles que não puderem falar na terça se manifestarão na quarta (17), segundo os líderes.

A CCJ discute apenas a admissibilidade constitucional da reforma, e não o mérito. O conteúdo do texto só será debatido em uma comissão especial, que ainda não foi formada. Depois desta etapa haverá, enfim, a votação em plenário, que deve ocorrer em dois turnos.

A PEC do Orçamento Impositivo, votada na noite desta segunda, obriga a execução das emendas de bancadas estaduais no Orçamento (ou seja, diminui a margem que o governo tem para manejar despesas), foi aprovada na Câmara, mas sofreu ajustes no Senado após um acordo entre o Congresso e o governo e volta à Câmara em uma versão mais branda. Por isso, precisa ser novamente analisada na CCJ.

FONTE: CONGRESSO EM FOCO

Deixe um Comentário