Coluna

Refletores da Fama

refletores da fama

O VICIO DO PODER
É tão tentador e gratificante como os vícios do sexo, do jogo, da gula. O afrodisíaco que deixou de existir na cama reaparece na cadeira do poder.
Comenta-se em Mossoró que ROSALBA CIARLINI não suportará viver mais do que dois anos longe do poder. E que vai concorrer a um cargo público em 2022.

ROSALBA (foto: Blog do Barreto)

QUEM VAI ENTRAR, QUEM VAI SAIR?
Não é preciso bola de cristal para antecipar a acirrada luta pelas oito (cobiçadas) vagas da Câmara Federal. Quem está dentro, quer permanecer, quem está fora, quer entrar.
Não será um jogo para amadores. O que aconteceu na eleição para a Câmara dos Vereadores de Natal, com a derrota de um favorito como Luiz Almir, virou assombração para os oito da corte de Brasília.
Tem deputado que desapareceu de Natal, inclusive do noticiário, desde que foi eleito. E, como lembra a voz do povo, político que não é visto, não é lembrado.

UMA VAGA PARA MUITOS
Se ser deputado federal é (muito) bom, ser senador é ainda (muito) melhor. A começar, é claro, pela aberração do mandato ser de oito anos. E mais: de ter o poder imperial de escolher o suplente, que poderá virar senador sem ter sido eleito. É cedo para se saber os que vão disputar a única vaga existente no Senado, mas não tão cedo que impeça especulações sobre os possíveis concorrentes a única vaga. Tudo pode ocorrer em dois anos, mas, se não houver algo inesperado, o candidato do PT dificilmente deixará de ser JEAN PRATES, o suplente de Fátima.

JEAN (Foto: Agora RN)

O INSULTO NAS ELEIÇÕES

“O cansaço com os velhos discursos abriu as portas para uma franqueza acusatória. Só que passou da hora de percebemos que o insulto faz tão mal ao fígado quanto ao País”. (Bolívar Lamounier: 2020).

O QUE SE PERGUNTA
Será que agora, quando deixou de ser herdeiro e tornou-se dono do cargo, ÁLVARO DIAS continuará governando com a equipe de Carlos Eduardo?

COISAS DAS ELEIÇÕES
Não foi o vereador Felipe Alves quem venceu a eleição. Foi o ex-senador GARIBALDI FILHO, que participando ativamente da campanha lhe assegurou a vitória

INSPIRAÇÃO EQUIVOCADA
João Santana, marqueteiro de Lula e Dilma, disse no programa Roda Viva da televisão que a chapa ideal da esquerda seria Ciro Gomes (presidente) e Lula (vice)
Afirmação inspirada na chapa vitoriosa da esquerda na Argentina, com a ex-presidente Cristina Kirchner como vice e Alberto Fernandez como presidente.
O que lá deu certo, aqui certamente não daria. Já imaginou, depois de tantos insultos, Lula da Silva no papel de um dócil coadjuvante do ex-inimigo e autoritário Ciro Gomes?
Lula e Ciro Gomes (Foto: Último Segundo


1 Comentário

Comente aqui