Polícia

Recado para a bandidagem: “não vamos tolerar a ação de criminosos no Rio Grande do Norte”, diz Coronel Araújo

CORONEL ARAÚJO DIZ QUE GOVERNO FÁTIMA BEZERRA NÃO VAI TOLERAR A AÇÃO DE CRIMINOSOS NO RIO GRANDE DO NORTE

“Não vamos tolerar a ação de criminosos”. O recado é do secretário estadual de segurança Pública, Coronel Araújo, que em entrevista exclusiva ao BLOG DO FM, sugeriu nas entrelinhas que bandidos devem procurar outra “praça” para atuar, pois no Rio Grande do Norte as forças de segurança estão ‘jogando duro’ contra o crime organizado. Segundo revelou, no estado se intensifica a cada dia o “trabalho de inteligência” para coibir a atuação de quadrilhas especializadas em explosão de caixas eletrônicos.

“A nossa ação é constante. Crimes que poderiam ter acontecido, nós estamos conseguindo evitar, através de repressão qualificada a esses delinquentes. A instituição Segurança Pública do Rio Grande do Norte não irá tolerar a atuação de criminosos no nosso estado. Estamos integrados com as outras polícias, com a Federal, até mesmo com o Exército”, ressalta.

Araújo revela que grupos de inteligência compostos por homens das polícias Civil, Militar, Federal e das Forças Armadas estão unindo esforços  para identificar e prender os criminosos que explodiram caixas eletrônicos de duas agências bancárias na cidade de São Miguel, no Oeste potiguar, na madrugada desta segunda-feira (15).

“Nós estamos há 37 dias sem ter uma ocorrência dessa natureza. Nós estamos evitando muitas ações dessa natureza, através da ação conjunta das inteligências da Polícia Civil, da Policia Militar, da Polícia Federal e das Forças Armadas. Quando temos informações que eles vão agir em determinado local, já atuamos com patrulhamento”, explica.

O secretário enfatiza que a Polícia Federal está também empenhada em resolver a ocorrência registrada em São Miguel, já que ação dos criminosos envolveu a caixa Econômica, que é um banco do governo federal.

Com relação ao ataque ao Banco do Brasil, Araújo revela que os bandidos não lograram êxito. “Eles não conseguiram arrombar o cofre do Banco do Brasil, colocaram explosivos, mas não conseguiram”, assinala.

Na avaliação do secretário, o episódio ocorrido em São Miguel foi protagonizado por criminosos vindos de fora do Rio Grande do Norte. “São Miguel é vizinho ao Ceará. Tem o limite com as cidades do Ceará. Eles entraram por São Miguel e saíram pelo Ceará”, disse.



Deixe um Comentário