Mundo

Rainha Elizabeth anuncia proposta para acabar com “cura gay”

FOI O PRIMEIRO EVENTO DELA DESDE A MORTE DO MARIDO. ELA TAMBÉM FALOU DE OUTROS PROJETOS PARA OS PRÓXIMOS MESES NO REINO UNIDO. FOTO: REUTERS

A Rainha Elizabeth II anunciou, no primeiro grande compromisso desde a morte de seu marido, o Príncipe Philip, os projetos que o governo de Boris Johnson pretende aprovar nos próximos meses. No discurso, a monarca anunciou 30 planos para “entregar uma recuperação nacional” após a pandemia de Covid-19.

Além de investimentos em pesquisa, melhorias na educação e aceleração na criação de moradias, a agenda inclui planos para adotar um método que exige foto para comprovar identidade no momento do voto nas próximas eleições. A medida foi criticada tanto por membros do Parlamento.

O discurso também recebeu críticas por não mencionar o pagamento de auxílios sociais.

No entanto, o ponto que mais chamou atenção foi o anúncio do compromisso do Parlamento em abolir a chamada “terapia de conversão“, que tem como objetivo mudar a orientação de um indivíduo. A prática é considerada pseudociência e se tornou proibida em diversos locais, como no Brasil.

Metrópoles


Comente aqui