Política

‘Quero disputar com alguém com o logotipo da Globo na testa’, diz Lula

Pré-candidato ao Planalto em 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta quinta-feira (23), ao comentar uma possível candidatura do apresentador Luciano Huck, que quer “disputar com alguém com o logotipo da Globo na testa”, emissora onde ele trabalha.

Embora Huck não admita publicamente a vontade em disputar a eleição do ano que vem, o apresentador tem emitido sinais de interesse em concorrer. Nos bastidores, PPS e o DEM já teriam até oferecido legenda ao apresentador.

A declaração de Lula foi dada em entrevista à rádio 730 AM, de Goiás, logo após ser questionado sobre as candidaturas de Huck e do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

“Tudo o que eu quero na vida é disputar com alguém com o logotipo da Globo na testa”, afirmou o petista, que diz acreditar ser alvo de perseguição política da Globo, emissora de maior audiência do país.

Lula disse não acreditar no termo “candidaturas outsiders”, ou seja, de gente considerada de fora da política, como o caso de Huck. “Quero ver o que essa gente pensa e vai propor para o Brasil”, declarou o petista. Para o petista, não possível “encontrar alguém de fora dos partidos políticos que possa salvar esse país”.

Pesquisa do instituto Ipsos, divulgada hoje pelo jornal ‘O Estado de S. Paulo”, mostra que 60% dos entrevistados aprovam a maneira como Huck vem atuando no Brasil. Sobre Lula, o índice é de 43%.

O apresentador, que não é filiado a nenhum partido político, também apareceu com 5% das intenções de voto em pesquisa do Ibope divulgada no final de outubro. Já Lula registra 35%, segundo o mesmo levantamento.

Condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz federal Sergio Moro no processo do tríplex, o ex-presidente pode ficar fora da disputa presidencial caso a segunda instância confirme a sentença do magistrado. Nesse caso, liminares ainda podem permitir que Lula esteja no pleito enquanto recursos são avaliados. Por isso, Lula não vê a possibilidade de não ser candidato.

Em um cenário em que ele e Bolsonaro aparecem na liderança das pesquisas, o ex-presidente avalia que estão “tentando encontrar o caminho do meio”. “Muitas vezes vejo dizerem que há uma disputa entre a extrema esquerda e a extrema direita. Estão tentando inventar o Huck, o Joaquim Barbosa [ex-presidente do Supremo Tribunal Federal], o Moro, inventar não sei quem”, disse na entrevista.

“Acho que cada um inventa o que quiser. Isso é como jogo de futebol. Quando começar a gente vai ver quem tem garra, que é que tem força, quem é que tem time, e quem é quem vai marcar os gols necessários para ganhar a partida”, completou.

Fonte: UOL


Deixe um Comentário