Turismo

Quatro dos 418 passageiros do navio “Seabourn Quest”, que atracou no Porto de Natal, resolvem ficar na “Cidade do Sol

A CODERN ESTIMA QUE O SEABOURN QUEST POSSA TER DEIXADO ATÉ R$ 300 MIL NA ECONOMIA DA CIDADE, JÁ QUE OS TURISTAS FAZEM PASSEIOS TURÍSTICOS E COMPRAS, ALÉM DE VISITAR SHOPPINGS E RESTAURANTES

Quatro dos 418 passageiros do navio de cruzeiro Seabourn Quest, que atracou no Porto de Natal neste sábado, 30, resolveram ficar mais alguns dias na capital potiguar para curtir os atrativos da “Cidade do Sol”. O  “Seabourn Quest” prosseguiu viagem no final da tarde do sábado. A embarcação de luxo saiu da Costa Oeste Americana, passou pelo Chile, Argentina, Uruguai e vem percorrendo a costa brasileira, tendo como última parada Recife (PE) e seguindo para Santarém (PA).

Os 418 passageiros são brasileiros, americanos, canadenses, espanhóis, britânicos e australianos que chegaram às  O navio tem ainda 369 tripulantes.

Os passageiros estão distribuídos em 225 amplas suítes de luxo, das quais 202 têm varanda e sete têm acesso facilitado para cadeiras de rodas. O navio dispõe de seis bares e salões para serem aproveitados a bordo, assim como um centro de fitness, salão de shows, piscinas, saunas, e uma marina retrátil que permite os hóspedes nadarem, praticarem o snorkel, windsurf, caiaque, ou ski aquático, sem terem que se ausentar do navio.

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) estima que o Seabourn Quest possa ter deixado até R$ 300 mil na economia da cidade, já que os turistas fazem passeios turísticos e compras, além de visitar shoppings e restaurantes. É uma média de gasto de R$ 200 dólares por passageiro.


Deixe um Comentário