Saúde

Quatro dias após inaugurar 36 novos leitos,Tarcísio Maia bate recorde de pacientes em macas

 TOTAL DE PACIENTES EM MACAS NOS QUATRO MAIORES HOSPITAIS DO ESTADO É O MAIOR (189) DESTE ANO, PROVOCANDO A RETENÇÃO DE 12 AMBULÂNCIAS DO SAMU NO WALFREDO


TOTAL DE PACIENTES EM MACAS NOS QUATRO MAIORES HOSPITAIS DO ESTADO É O MAIOR (189) DESTE ANO, PROVOCANDO A RETENÇÃO DE 12 AMBULÂNCIAS DO SAMU NO WALFREDO

Segunda-feira (25) de caos na saúde do estado. Apenas no Walfredo Gurgel 90 pacientes aguardam leitos e doze ambulâncias ficam paradas em frente ao pronto-socorro. O motivo é a falta de leitos, causando a retenção das macas no hospital que se encontra superlotado.
“O hospital não tem mais macas para receber os pacientes, falta estrutura de leitos e material. É um absurdo que a população passe por isso quando busca os serviços do saúde no estado. Temos macas do SAMU retidas, impossibilitando o atendimento, e pacientes esperando em cadeiras”, afirmou Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde e assistente social do Walfredo Gurgel.
A situação não é diferente em outros hospitais. No Tarcísio Maia, em Mossoró, mesmo após a inauguração de 36 novos leitos, 66 pacientes recebem atendimento em macas, sendo 31 nos corredores do hospital e 35 em outros locais.
O Corredômetro-RN constatou a presença de 189 pacientes alocados em macas nos quatro maiores hospitais do estado: Walfredo Gurgel, Santa Catarina e Deoclécio Marques, na Região Metropolitana, e o Tarcísio Maia, em Mossoró. A contagem pelo Sindsaúde é realizada desde junho de 2015.


Deixe um Comentário