Cidades

Quarentena com crianças: Cosern reforça orientações de segurança para prevenir acidentes com energia elétrica

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Passar a quarentena com crianças em casa tem sido um desafio extra para os pais e familiares. Por isso, é importante não apenas garantir o entretenimento dos pequenos, como também a segurança deles. Com tantas horas em casa, o ambiente doméstico pode oferecer alguns riscos no uso de energia elétrica.

Pensando nisso, a Cosern organizou uma série de dicas voltadas à prevenção de acidentes elétricos, especialmente para quem lida com o universo infantil.

Uma das principais recomendações é o uso de protetores nas tomadas. Isso evita que as crianças coloquem as mãos ou introduzam objetos metálicos nos plugues. A atenção também se dá no caso de fios e aparelhos elétricos, que não devem ser manuseados pelas crianças.

“Ao ligar e desligar equipamentos eletrônicos da tomada, como videogames e computadores, o adulto deve estar presente para realizar a ação, sempre utilizando o plugue e jamais puxando diretamente o fio.

São ações simples como essa que ajudam na prevenção de acidentes elétricos e mantém toda a família em segurança”, explica Eudes Augusto, gerente de saúde e segurança da Cosern.

É necessário observar se a fiação está em boas condições antes de utilizar qualquer aparelho. “Se o cabo apresentar algum desgaste no isolamento, o aparelho não deve ser conectado à tomada, caso contrário, pode representar perigo de choque elétrico”, completa.

É importante orientar as crianças a terem cuidado redobrado com o uso de tablets e smartphones, especialmente quando as baterias estiverem sendo carregadas nas tomadas. O recomendado é não permitir que elas utilizem esses aparelhos durante o carregamento.

Alerta para ambientes molhados

A água é um conhecido condutor de energia, assim como o metal. Por isso, algumas atitudes precisam ser seguidas em ambientes molhados ou no uso de eletrodomésticos. Entre as orientações, está a de não utilizar a geladeira com os pés descalços e jamais manter contato com qualquer tipo de eletrodoméstico quando o corpo estiver molhado.

Em toda residência, é necessário observar se existem fios expostos ou descascados, mas isso merece atenção especial em instalações elétricas de casas de praia ou de campo, já que as crianças costumam circular mais livremente pelas áreas. Com isso, é importante garantir a instalação do condutor de aterramento, mais conhecido como “fio terra e o DR (Disjuntor Diferencial Residual), conforme prever a NBR 5410 (Instalações Elétricas em Baixa Tensão).

Além disso, o acesso a instalações de bombas d´água elétricas e casas de máquinas de piscinas, quadros de energia e subestações internas (mais conhecidas como casas de força), deve ser realizado por responsáveis pela manutenção das instalações elétricas dos prédios e condomínios, ou seja, profissionais qualificados.

Alerta de cuidados com pipas

Outro alerta importante da Cosern são os cuidados com as pipas, pois realizar a brincadeira em áreas inadequadas pode causar sérios riscos de choques, inclusive levando à morte por meio de descarga elétrica. A atividade deve acontecer em lugares abertos e sem rede elétrica por perto, como parques, praias, campos de futebol e áreas afastadas dos centros urbanos. Não solte pipas em dias de chuva ou vento muito forte. Em caso de relâmpagos, recolha a pipa imediatamente.

O perigo de empinar pipa próximo a rede elétrica se dá quando a linha enrosca em postes, transformadores e nos cabos elétricos, podendo provocar curtos-circuitos e causar a interrupção do fornecimento de energia. Jamais tente retirar uma pipa presa em equipamentos ou na rede elétrica. Outro perigo são as linhas com cerol que podem danificar os fios, além de oferecer riscos à população, principalmente os motociclistas.

Em caso de acidentes envolvendo energia elétrica dentro de casa, desligue o disjuntor elétrico ou a chave geral e providencie socorro ligando para o Corpo de Bombeiros (193) ou para o Samu (192).

Ocorrências com a rede de distribuição de energia devem ser comunicadas imediatamente à Cosern no telefone 116.



Comente aqui