Educação

Protocolo de Retorno das Atividades Escolares é apresentado aos gestores da Rede Municipal de Ensino

FOTO: REPRODUÇÃO

A Secretaria Municipal de Educação apresentou na última sexta-feira (16) os “Protocolos para retorno das atividades escolares da Rede Municipal de Ensino”. A reunião virtual contou com a participação de 661 pessoas inscritas na plataforma online, entre professores, gestores, servidores e representantes da Secretaria Municipal de Educação. O protocolo, construído com a participação de vários segmentos da sociedade e discutido em 13 reuniões, apresenta as ações essenciais ao retorno da comunidade escolar no espaço educativo através de planejamento, organização e o retorno das aulas por etapas. O texto foi elaborado através de uma comissão formada por representantes do Conselho Municipal de Educação, do Conselho Escolar, dos gestores da Rede Municipal de Ensino, da Secretaria Municipal de Educação e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN.

A secretária municipal de Educação, professora Cristina Diniz, fez a abertura do encontro parabenizando os professores pela passagem da data e citou que o protocolo com 45 páginas foi criado coletivamente por vários representantes da comunidade escolar. “É com muita alegria, satisfação e a sensação de dever cumprido, e acredito que de todo o comitê também, que entregamos aos gestores da Rede Municipal de Educação os planos e protocolos de retomada das atividades escolares. Quero salientar a importância da participação da SME, equipe do Fórum de Gestores das Escolas de Natal, do Sinte, dos pais, comitê científico da Prefeitura Municipal de Natal, Conselho Municipal da Educação, enfim, de todos que juntos, elaboraram este documento. Foi um trabalho difícil e foi muito pensado, discutido, rediscutido e avaliado muitas vezes por todos nós. Assim, apresentamos agora o nosso protocolo de retorno às atividades escolares da Rede”, destacou a professora Cristina Diniz.

De acordo com os protocolos, as atividades no espaço educativo vão tratar de ações pedagógicas, ações administrativas, biossegurança e de ações normativas. Na etapa de planejamento haverá criação de comissão central, levantamento dos profissionais, professores e funcionários que fazem parte do grupo do risco, aquisição de material de limpeza e higiene elaboração do plano de ação, do ensino organizando, procedimentos de rotina e parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

A apresentação foi conduzida pela diretora do Departamento de Gestão Escolar professora Wanessa Cristina Rodrigues, que explicou sobre medidas de biossegurança, como a higienização dos aparelhos de ar condicionado e ventiladores de modo adequado e contínua, medidas protetivas durante o percurso dos estudantes com ou sem deficiência, que utilizam transporte escolar, limitar entrada de visitantes dentro das unidades de ensino e garantir a merenda escolar aos estudantes, considerando aqueles que apresentam restrições alimentares e que estiverem na condição de aula não presencial. “Dentro das unidades de ensino, haverá uma rotina diária como verificar a temperatura de todos os estudantes e profissionais, higienizar as mãos e calçados de todos os estudantes e profissionais antes da entrada, remanejar em caráter excepcional profissionais entre as unidades de ensino, interna ou externamente, orientar e verificar o distanciamento mínimo de um metro e meio entre as pessoas, garantir o uso de máscara por toda a comunidade escolar. O retorno das aulas vai ser executado em três etapas: na primeira etapa teremos retorno dos Anos Finais que acontecerá em duas fases, a segunda etapa, será o retorno dos Anos Iniciais, também acontecendo em duas fases e a terceira etapa com a Educação Infantil”, destacou Wanessa Rodrigues.

Nos próximos dias os gestores das 146 unidades de ensino irão receber os protocolos para colocar em prática o planejamento que vai ser adequado de com as dimensões de cada unidade escolar.

A Rede Municipal de Ensino de Natal atualmente conta com 146 unidades de ensino, 58.490 alunos, 3.365 professores (efetivos e temporários), 1.024 educadores infantis (efetivos e temporários), 2.741 funcionários (efetivos e terceirizados) e 1.375 estagiários.


Comente aqui