CORONAVÍRUS

Álvaro Dias deverá fazer decreto próprio, diante da proibição de Fátima relacionada aos setores de bares, restaurantes e retorno às aulas

FOTO: ILUSTRAÇÃO

A proibição do consumo de bebidas alcoólicas nos bares e restaurantes e a proibição do retorno às aulas foram alguns dos principais pontos de divergências do prefeito de Natal, Álvaro Dias, e de líderes municipais da Fermurn. Com isso, Álvaro Dias deverá editar um decreto próprio do município de Natal, não  acatando de forma global aos termos do decreto editado pela governadora Fátima Bezerra.

É possível que o decreto de Álvaro seja publicado e tenha o seu teor oficial divulgado só nesta sexta-feira, já que o prefeito ainda encontra-se reunido com seus assessores, sem hora prevista para encerrar as conversações sobre o assunto.

Em suas redes sociais, Fátima Bezerra deixou claro que o seu  decreto a ser publicado em breve não contempla o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos, bares e restaurantes a qualquer dia ou horário.

A não flexibilização para consumo etílico é um ponto crucial que contraria o setor produtivo, ligado ao segmento de bares, restaurantes e afins, diante da  iminência da ‘quebradeira’ da atividade e a ocorrência de  demissões em massa.

Outro ponto observado por gestores públicos é que a tal quebradeira de bares possa atingir outros setores, a exemplo do turismo, em uma espécie de efeito dominó – o que já preocupa bastante a FEMURN.


Comente aqui