Economia

Produtores de Mel são beneficiados com fábrica construída pelo Governo do RN

META É PRODUZIR QUASE 30 MIL QUILOS DE MEL POR ANO. FOTO: ASSECOM

Produtores de mel do Perímetro Irrigado, zona rural do município de Pau dos Ferros, estão ainda mais perto de realizar um sonho. Nesta quinta-feira (18), a governadora Fátima Bezerra visitou a casa de mel da Associação Comunitária dos Agricultores Familiares do Perímetro Irrigado e Adjacências (ACAFPA), que está pronta, aguardando apenas a vistoria final do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn) para emissão do selo de certificação. Os 15 beneficiários agora poderão produzir mel certificado e buscar novos mercados.

Por meio da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape) e o Projeto Governo Cidadão, com recursos do Banco Mundial, o Governo do Estado investiu R$ 393.485,00 na construção e compra de equipamentos para a casa de mel. Agora, eles estão sonhando alto: a meta é produzir quase 30 mil quilos de mel por ano, o dobro do que produziam antes, caso tenham uma época de bom inverno.

“Ver a casa de mel pronta, construída com todo o zelo, renova nossa esperança de que a chuva este ano vai chegar com muita intensidade e alavancar a produção. Esta obra é mais uma amostra do quanto vale a pena investir na nossa agricultura familiar”, disse a governadora Fátima Bezerra ao presidente da associação, Antônio Félix, e à secretária Francisca Freitas.

Segundo Francisca Freitas, o grupo está otimista para uma safra mais produtiva. “É um sonho realizado porque passaremos dessa fase de submissão ao atravessador. Não podíamos vender sequer em Apodi. Com a casa de mel certificada, podemos chegar a todos os supermercados”, ressalta.

Para o secretário de Gestão de Projetos e Metas do Governo do RN, Fernando Mineiro, a conclusão da unidade é um avanço para uma cadeia de mel tão importante quanto a do Oeste potiguar. “Unimos muitos esforços no Governo Cidadão, secretarias envolvidas e órgãos parceiros para concluir este projeto. Agora, ele está pronto para ser vistoriado e certificado. É um novo caminho que se abre para esses produtores, rumo a mercados nunca antes alcançados”, pontuou.

A associação foi contemplada com a construção da pequena fábrica, além de máquinas e equipamentos como colmeias, tanques decantadores, fumigadores, mesas inox, centrífugas, baldes, cilindros, kits de EPI com luvas, botas, roupas e máscaras, balança eletrônica, embalagem primária e escritório completo com móveis e computadores.

Mesmo em condições precárias e poucas colmeias, o grupo já chegou a produzir 14 mil quilos de mel entre 2013 e 2014. A ação incentiva a cadeia produtiva do mel na região e a agricultura familiar, além de fomentar a geração de renda no interior de forma sustentável.


Comente aqui