Variedades

Produtor de ‘Lobo de Wall Street’ é acusado de lavar dinheiro de fundo da Malásia

NAJIB RAZAK, PRODUTOR DE ” O LOBO DE WALL STREET” Foto: LAI SENG SIN / REUTERS

A Malásia acusou nesta sexta-feira um dos produtores do filme “O Lobo de Wall Street” e enteado do ex-primeiro-ministro Najib Razak de lavagem de dinheiro, alegando que ele desviou 248 milhões de dólares ligados ao fundo estatal 1Malaysia Development Berhad (1MDB). Riza Aziz, cofundador da produtora norte-americana Red Granite Pictures, responsável pelo filme indicado ao Oscar, é alvo de cinco acusações de lavagem de dinheiro.

Procuradores alegaram que Riza recebeu um total de 248 milhões de dólares como resultado do desvio de fundos do 1MDB. Riza, por sua vez, declara-se inocente de todas as acusações. Cada uma delas implica uma penalidade financeira de até 1,21 milhão de dólares, uma pena de prisão máxima de 5 anos ou ambas as punições. O tribunal lhe concedeu uma fiança de cerca de 200 mil dólares e confiscou seus passaportes.

Depois de perder uma eleição para Mahathir Mohamad em maio do ano passado, Najib foi alvo de uma série de acusações de corrupção, a maioria ligadas a perdas do hoje extinto 1MDB. Najib, que fundou o 1MDB em 2009, enfrenta 42 acusações criminais relacionadas a grandes perdas no fundo e em outras entidades estatais. Ele se declarou inocente e negou qualquer irregularidade diversas vezes.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos estimou que um total de 4,5 bilhões de dólares foram desviados do 1MDB por autoridades de alto escalão e seus associados entre 2009 e 2014. O 1MDB está sendo investigado em ao menos seis países devido a suspeitas de lavagem de dinheiro e de corrupção. Procuradores dos EUA disseram que o Red Granite financiou três filmes com fundos que suspeitam terem sido roubados do 1MDB.A Red Granite pagou 600 milhões de dólares ao governo norte-americano em setembro de 2017 para encerrar um requerimento civil de confisco relacionado aos direitos de “O Lobo de Wall Street”.

Extra


Deixe um Comentário