Geral

Primeira superlua de 2021 acontece nesta segunda-feira

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Na noite de segunda (26/4) para terça-feira (27/4), você poderá observar o raro fenômeno da superlua, que acontece quando esse satélite natural ocupa a posição de maior proximidade com a Terra – o perigeu.

Apresentando-se aproximadamente 15% maior e com cerca de 30% a mais de luminosidade, o fenômeno torna-se especial quando coincide com a fase cheia, fazendo com que a lua seja percebida com tamanho muito superior ao normal.

De acordo com a NASA, a lua estará cheia na segunda-feira (26), às 23h32.

Cientificamente, as interpretações sobre o que se qualifica como superlua podem variar, mas geralmente há de duas a quatro luas que atingem o limiar – com base na distância entre a lua e a Terra – em um determinado ano.

Lua Rosa, a origem

Esta superlua será a segunda lua cheia mais próxima do ano, de acordo com a EarthSky. E embora seja chamada de lua rosa, ela não é realmente de uma cor diferente.

Esta lua recebe o nome das flores rosas do início da primavera da planta Phlox subulata, também chamada de “rosa musgo”, nativa do leste da América do Norte.

Tribos de nativos americanos nos Estados Unidos têm seus próprios nomes para a lua, de acordo com o Planetário da Washington University.

Muitos desses nomes também estão associados aos sinais da primavera, incluindo o derretimento da neve e o retorno dos gansos após sua jornada para o sul no inverno.

A tribo Cherokee da Costa Leste a chama de “kawohni” ou “lua das flores”, e a tribo Creek do Sudeste se refere a ela como “tasahcee-rakko” ou “grande lua primaveril”.

Existem também várias celebrações religiosas que se alinham com esta lua, de acordo com a NASA.

Para os cristãos orientais, esta é a lua cheia antes da Páscoa, chamada de lua pascal. O Cristianismo oriental marca a Páscoa no domingo, 2 de maio. Para os hindus, é Hanuman Jayanti, a celebração do nascimento do Senhor Hanuman. Para os budistas, é Bak Poya, que marca a visita do Buda ao Sri Lanka para resolver uma disputa entre chefes, evitando uma guerra.

Esta lua cheia também está perto do meio do mês sagrado do Ramadã, que os muçulmanos observam em homenagem à revelação do Alcorão.

Condições para observar o fenômeno

O fenômeno é mais bem observado em regiões afastadas das grandes cidades, longe da poluição e luminosidade, e em locais onde a posição da lua esteja o máximo possível ao horizonte, o que faz com que o satélite pareça ainda maior. O uso de telescópios é indicado para uma observação mais detalhada das montanhas e crateras lunares, mas o fenômeno pode ser perfeitamente percebido a olho nu.

Hardcore



Comente aqui