Polícia

Presos de Alcaçuz voltam a se rebelar nesta segunda

PRESOS VOLTAM A

PRESOS DE ALCAÇUZ VOLTAM A SE REBELAR NESTA SEGUNDA 

 

Os detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, voltaram a fazer um motim na manhã desta segunda-feira (16), pouco mais de 24 horas após as forças policiais do Rio Grande do Norte retomarem o controle do presídio. Pelo menos 26 pessoas morreram e nove ficaram feridas numa verdadeira guerra entre facções que durou desde as 16h30 do sábado (14) até a madrugada de ontem (15).

A informação sobre a nova rebelião foi confirmada ao NOVO pelo diretor da Coape – Coordenadoria de Administração Penitenciária – Zemilton Silva. De acordo com ele, os presos estão soltos sobre os telhados dos pavilhões. Os agentes penitenciários deixaram a parte interna do presídio.

Ainda de acordo com Zemilton, equipes do Grupo de Operações Especiais (GOE), do Batalhão de Choque e do Bope estão prontas para entrar na penitenciária com o objetivo de conter os rebelados. De acordo com o governo do estado, a operação envolvendo a entrada dos três batalhões já estava programa. Em nota, o governo ainda considerou que quadro não configura uma nova rebelião.

Segundo o vice-diretor de Alcaçuz, Jociélio Barbosa, a situação já esteve tensa na noite de domingo (15), quando os presos do pavilhão 1 – onde estão concentrados os apenados ligados à facção Sindicato do Crime (SDC) – subiram no telhado e fizeram ameaças aos presos do pavilhão 5 – onde estão os integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Não houve novo confronto.

Entre os mortos no conflito do sábado, todos eram ligados à facção Sindicato do Crime, segundo informaram as fontes oficiais do governo do estado.

Até a última atualização desta matéria, os presos continuavam sobre o telhado dos pavilhões e gritavam “é tudo nosso”. Em um teto, gritaram “É a massa, é a massa”. Noutro, “É o dois, é o dois (em referência ao pavilhão dois)”. Os presos portam uma bandeira branca. O NOVO acompanha a situação no local.

* Atualizado às 09h59

NOVO



Deixe um Comentário