Mundo

Presidente dos EUA confirma morte de filho e herdeiro de Osama bin Laden

APONTADO COMO SUCESSOR DO PAI NA REDE TERRORISTA AL-QAEDA, HAMZA BIN LADEN TERIA SIDO MORTO EM OPERAÇÃO COM PARTICIPAÇÃO DOS EUA. FOTO: REPRODUÇÃO

A Casa Branca confirmou, neste sábado, a morte do filho de Osama Bin Laden, Hamza Bin Laden, apontado como sucessor de seu pai na rede terrorista al-Qaeda. Ele foi abatido em uma operação de contraterrorismo realizada pelos Estados Unidos na região do Afeganistão/Paquistão”, disse o presidente americano, Donald Trump, em um comunicado.

“A perda de Hamza bin Ladin não apenas priva a Al-Qa’ida de importantes habilidades de liderança e a conexão simbólica com seu pai, mas prejudica importantes atividades operacionais do grupo”, diz  o comunicado.

Hamza, que se acredita ter cerca de 30 anos, estava ao lado de seu pai no Afeganistão antes dos ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos. Ele também passou um tempo com seu pai no Paquistão após a invasão do Afeganistão liderada pelos EUA levar grande parte da liderança sênior da Al Qaeda para lá, de acordo com a Brookings Institution.

O Departamento de Estado dos EUA designou Hamza um terrorista global em 2017, depois que ele pediu atos de terrorismo nas capitais ocidentais e ameaçou se vingar dos Estados Unidos por matar seu pai.

Em julho, a imprensa nos Estados Unidos chegou a anunciar a morte de Hamza , citando fontes anônimas. Meses antes, em fevereiro, os EUA anunciaram uma recompensa de US$ 1 milhão por informações sobre o paradeiro dele, o classificando como “dirigente em ascensão no grupo extremista”.

Há documentos, entre eles as cartas reveladas pela agência France Presse em 2015, que mostram que Osama Bin Laden pretendia que Hamza tivesse êxito à frente da Jihad global antiocidental. Por isso, ele costuma ser chamado de “príncipe-herdeiro da Jihad”.


Deixe um Comentário