Política

Prego batido, ponta virada: Cláudio Santos confirma candidatura do governo do RN; anúncio oficial marcado para fevereiro

CANDIDATURA DE CLÁUDIO SANTOS CONTA A PRINCÍPIO COM A SIMPATIA DO “WILMISMO”, GRUPO POLÍTICO-ELEITORAL SIMBOLIZADO PELA SAUDOSA EX-GOVERNADORA WILMA DE FARIA

Incorporando a imagem do “novo” na política do Rio Grande do Norte, o ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio grande do Norte, desembargador Cláudio Santos, confirmou na noite desta terça-feira, (22) que irá disputar o governo do Estado nas eleições de 2018. O anúncio oficial da sua candidatura já tem data para acontecer: será no dia 2 ou 23 de fevereiro, de acordo com o que revelou o próprio postulante através do Whatsapp. O lema inicial de sua campanha já teria sido definido – “Cláudio Santos, ao Lado do Povo”, que sugere uma parceria com as ideias e anseios de expressiva parcela do eleitorado potiguar, órfã de ações de governo e ressentida por ter sido utilizada nas últimas décadas como massa de manobra pelos políticos tradicionais.

Mesmo sem nunca ter sido testado nas urnas, o nome de Cláudio Santos surge em momento de profundo descrédito da população com a classe política, enquanto o governo do Rio Grande do Norte caminha a passos largos para a latrina da administração pública – cenário que coloca, junto à opinião pública, o atual governador e provável candidato à reeleição, Robinson Faria, no Podium da precariedade, superando a rejeição e o conceito de mau gestor contabilizados pela então governadora Rosalba Ciarlini.

A candidatura de Cláudio Santos conta a princípio com a simpatia do “Wilmismo”, grupo político-eleitoral  simbolizado pela saudosa ex-governadora Wilma de Faria, de quem o pré-candidato foi auxiliar de governo, além de amigo pessoal e confidente.

Filho natural de Jardim do Seridó, município localizado na região Seridó potiguar, Cláudio Santos tem um forte viés municipalista, com foco de atenção voltado para o enfrentamento das adversidades vivenciadas pelos sertanejos, carentes de ações de governo relacionadas com o enfrentamento da seca que perdura há seis anos no Rio Grande do Norte.



Deixe um Comentário