Cidades

Prefeitura de São Gonçalo do Amarante investe em equipamento que libera quase mil exames por hora

FOTO: DIVULGAÇÃO

A Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante realizou mais um investimento na modernização da saúde do município. O diagnóstico laboratorial avançou a partir da implantação da plataforma integrada de química seca e quimioluminescência amplificada. Trata-se de um único equipamento, de grande porte, que substituiu outras máquinas, permitindo ao técnico-operador a liberação de até 945 resultados de exames por hora.

Essa moderna tecnologia favorece a realização dos mais completos recursos de dosagens bioquímicas em metodologia de reflectometria por química seca, em que não se usa água ou qualquer derivado líquido em suas reações. Além de impactar na qualidade do exame, não sofre interferência na análise e não produz resíduo líquido, que posteriormente seria despejado no meio ambiente. É economia de água e preservação ambiental em uma única plataforma, tornando São Gonçalo do Amarante o único município do estado do Rio Grande do Norte a oferecer na estrutura pública esse serviço de diagnóstico. O equipamento ainda possibilita a obtenção mais segura da análise em quimioluminescência amplificada, em que podem ser realizadas as mais diversas dosagens hormonais e imunológicas.

Em tempos de pandemia, o investimento faz toda diferença, já que o equipamento permite o melhor exame para o diagnóstico de anticorpos para o Anti-SARS-COV-2 (Covid 19), em que se promove a investigação da imunidade da população.

“Esse é mais um investimento importante na qualidade da saúde oferecida à população de São Gonçalo. Esse equipamento, que só os laboratórios privados dispõem, gera modernidade nos diagnósticos e oferece ao nosso Laboratório Municipal de Análises Clínicas a capacidade de realizar mais exames, com mais precisão, sem utilização de água, sem gerar resíduos líquidos ao meio ambiente, e ainda com a economia de cerca de R$ 20 mil por mês. É a busca incansável da melhoria dos serviços, com racionalidade dos recursos públicos”, enfatizou o secretário municipal de Saúde, Jalmir Simões.


Comente aqui