Esporte

Potiguares se destacam na abertura do Rip Curl Narrabeen Classic na Austrália

ITALO FERREIRA ENTROU DE CABELO AMARELO COMBINANDO COM A LYCRA AMARELA DE NÚMERO 1 DO RANKING. FOTO: REPRODUÇÃO

A seleção brasileira começou bem no Rip Curl Narrabeen Classic apresentado pela Corona iniciado neste sábado em Sidney, na Austrália. O atual campeão mundial Italo Ferreira fez os recordes do dia e Filipe Toledo passou junto com Adriano de Souza com o segundo maior placar da primeira fase. O bicampeão mundial Gabriel Medina e Jadson André também fizeram uma dobradinha e Deivid Silva, Yago Dora, Peterson Crisanto e Miguel Pupo, foram os outros brasileiros que triunfaram na abertura da terceira etapa do World Surf League Champioship Tour 2021. Apenas Caio Ibelli, Alex Ribeiro e Tatiana Weston-Webb, terão que disputar a repescagem, que pode começar as 7h00 do domingo na Austrália, 18h00 do sábado no Brasil.

Duas baterias depois, aconteceu outra classificação dupla, com o camisa 10 da seleção brasileira, Gabriel Medina, estreando com vitória na segunda etapa seguida da “perna australiana” do CT 2021. Foi outra bateria fraca de ondas e com notas mais baixas. O potiguar Jadson André abriu com nota 3,00, Medina com 3,90 e o australiano Dylan Moffat largou na frente com 4,50. Medina logo assume a ponta com nota 5,60 em um aéreo reverse de backside bem executado numa direita.

O australiano ficou trocando de posição com Jadson a cada onda surfada, mas a segunda dobradinha verde-amarela foi confirmada no último minuto. O potiguar já tinha recuperado o segundo lugar, só que Moffat precisava de pouco. Ele tentou pegar uma onda, mas a prioridade de escolha era dos brasileiros e Jadson foi na esquerda que rendeu até um belo tubo. Ainda surgiu outra onda e Medina entrou na direita que armou a rampa para voar muito alto numa rotação completa no ar, para confirmar a vitória com nota 6,07.

“Está sendo ótimo ter essa sequência de eventos, então quero aproveitar esse momento”, disse Gabriel Medina. “Estou tentando não desperdiçar nenhuma oportunidade de surfar e estou feliz por ter passado a bateria. No final, o Jadson também se deu bem e foi legal ver tanta torcida aqui na praia. Tem bastante brasileiros na areia e foi engraçado que dei um autógrafo numa maçã (risos). Foi bem diferente e é incrível estar num lugar como esse”.

JADSON FOI NA ESQUERDA QUE RENDEU ATÉ UM BELO TUBO. FOTO: REPRODUÇÃO

RECORDES DO DIA – Medina saiu do mar e Italo Ferreira entrou de cabelo amarelo combinando com a lycra amarela de número 1 do ranking, que voltou a vestir depois da vitória no Rip Curl Newcastle Cup no último sábado. O potiguar enfrentou duas gerações do surfe australiano, Morgan Cibilic e o tricampeão mundial Mick Fanning. Cibilic está estreando na elite do CT e foi a grande surpresa da etapa passada em Newcastle, só parando na semifinal contra Medina. E Fanning encerrou sua carreira em 2018, na final do Rip Curl Pro Bells Beach contra o mesmo Italo Ferreira. E se despediu com derrota, com o potiguar festejando seu primeiro título em etapas do CT.

O atual campeão mundial imprimiu o seu ritmo frenético logo na primeira onda boa que surfou, uma direita que já mandou um rasgadão de backside, seguido por um floater animal despencando no buraco e um batidão muito forte, combinando mais algumas manobras até o inside para ganhar a maior nota do dia, 7,33. Depois, voou num aéreo rodando em outra direita que valeu 6,83 para fazer o maior placar, 14,13 pontos. Enquanto isso, Fanning falhava nas suas ondas, errando as manobras. Cibilic também não conseguiu repetir as atuações de Newcastle, mas passou em segundo e Mick caiu para a repescagem.

“Tenho grandes lembranças daquela final com o Mick (Fanning) em Bells e estava muito empolgado para essa bateria”, disse Italo Ferreira. “Eu fiz tudo o que podia para avançar e acelerei até o limite (risos). Está difícil o mar lá fora, a direção da ondulação não está boa e as ondas estão fechando, mas aparecem umas boas ainda. A minha prancha funcionou bem nessa condição de mar e estou pronto para a próxima bateria”.


Comente aqui