Segurança

Policiais Civis do RN fecham delegacias e suspendem serviços

POLICIAIS ESTÃO NA CENTRAL DE FLAGRANTES (FOTO: ASSESORIA SINPOL)

Os serviços da Polícia Civil do Rio Grande do Norte estão suspensos por tempo indeterminado. Agentes e escrivães da categoria iniciaram hoje (26) a “Operação Zero 2”: uma paralisação de todos os serviços da categoria como forma de protesto contra os salários em atraso e cobrando do Governo do Estado uma solução.

Além deles dos policiais civic, os servidores da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) também vão parar suas atividades.

A decisão aconteceu durante assembleia geral realizada na segunda-feira, 24, e ficou deliberado que, a partir das 8h, todos os policiais civis irão para a Central de Flagrantes. A partir de então, a categoria estará mobilizada por tempo indeterminado.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), afirmou que se o governador Robinson Faria anunciou pagamento do 13º salário de 2017 dos policiais militares para o dia 28 deve fazer o mesmo para as outras categorias. “O sentimento atual é de grande revolta. Infelizmente, nos últimos dias da sua gestão, o governador gera um caos na Segurança Pública”, criticou.

A presidente da Associação dos Escrivães de Polícia Civil do RN (Assesp/RN) Carolina Campos garantiu que “a categoria está firme”. “Não vai voltar a trabalhar enquanto ele [governador Robinson Faria] não pagar o que está atrasado e pelo menos sinalizar uma data para o salário de dezembro”, destacou.

Ela informou que além da Central de Flagrantes, em Natal, os policiais civis vão se reunir na sede do Sinpol, em Mossoró, e no restante das cidades do interior, a concentração será nas delegacias regionais.



Deixe um Comentário