Segurança

PM regulariza situação de 29 alunos soldados que desistiram do curso em 2020; Turma que concluiu a formação será distribuída em breve

TERMINARAM O CURSO 1.022 HOMENS E MULHERES, QUE JÁ RECEBERAM IDENTIDADES FUNCIONAIS E AGORA AGUARDAM O FIM DO ESTÁGIO OPERACIONAL PARA SEREM DISTRIBUÍDOS POR TODO O ESTADO. FOTO: ELISA ELSIE

A Diretoria de Pessoal da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, após a conclusão dos transmites administrativos, publicou uma relação contendo os nomes dos 29 alunos soldados que desistiram do curso de formação de 2020.

Comandante-geral da PM, o coronel Alarico Azevedo explicou que, no período em que estiveram participando do curso, ainda sob a administração militar, todos os alunos soldados receberam numeração de matrícula do Estado, entraram na folha de pagamento de servidores ativos e receberam seus salários normalmente, mesmo aqueles que depois anunciaram desistência.

“Assim, com a desistência e consequente publicação da regularização da situação destes 29 casos, eles se tornaram ex-alunos e foram excluídos da folha de pagamento”, reforçou o comandante.

Estágio operacional

Quanto à situação dos mais de 1.000 homens e mulheres que seguiram adiante e concluíram o curso de formação em novembro do ano passado, o coronel Alarico explicou que a turma vem reforçando o policiamento preventivo e ostensivo da capital potiguar, e que os novos policiais militares estão, neste momento, desenvolvendo o estágio operacional, com carga horária de 36 horas semanais. “O objetivo do estágio é o aprimoramento das técnicas policiais adquiridas no período de formação, de modo a proporcionar mais segurança aos potiguares e aos turistas que nos visitam”, destacou.

Ainda de acordo com o comandante-geral da PM, o plano de distribuição destes novos policiais militares está sendo concluído e, em seguida, “serão efetivados em unidades operacionais de todo o estado, de modo a recompor seus respectivos efetivos”.

Identidade funcional

Por fim, a Diretoria de Pessoal da Polícia Militar informou que já concluiu a identificação e a entrega das identidades funcionais para todos os soldados recém-formados. Com essa ação, eles passam a ter todos os direitos inerentes ao cargo, proporcionando a cada um deles a realização da cautela de armamento institucional. “Esta é mais uma ação em prol da valorização do policial militar”, concluiu o coronel Alarico.


Comente aqui