Cultura

Plutão Já Foi Planeta encerra terceira noite do Festival Literário de Natal

BANDA POTIGUAR PLUTÃO JÁ FOI PLANETA ANIMOU O PÚBLICO DO FLIN.

BANDA POTIGUAR PLUTÃO JÁ FOI PLANETA ANIMOU O PÚBLICO DO FLIN.

Plutão Já Foi Planeta encerrou a programação da terceira noite do Festival Literário de Natal que misturou literatura, poesia e música. Abrindo a noite, uma mesa bem descontraída com o jornalista Woden Madruga e os escritores Alex Nascimento e Mario Ivo Cavalcanti.

O tema da mesa era o livro de Mario Ivo “Sexo, Estômago e Memórias” que foi escrito baseado numa noite de conversas entre os três. A mesa rendeu boas histórias e risadas do público, que lotava a tenda Moacy Cirne.

“Adoro as histórias de Alex e quando se junta com Woden então… Foi perfeita essa mesa. Parabéns à prefeitura por proporcionar à população momentos como esse.” Disse o professor aposentado Carlos Teixeira.

Logo após, um debate muito interessante sobre Literatura Negra no Brasil com Tânia Lima e o escritor, compositor, cantor e estudioso de culturas africanas, o carioca Nei Lopes.

Começando a parte musical da noite, Virgínia Rodrigues fez um pocket show. Descoberta por Caetano Veloso, a cantora soteropolitana lotou a tenda Moacy Cirne para um público que veio para ouvir a sua voz única e a aplaudiu de pé ao final da apresentação.

Encerrando a noite, Plutão Já Foi Planeta, banda potiguar que é destaque nacional, levou milhares de pessoas ao delírio com seu Rock inconfundível.

O prefeito Carlos Eduardo acompanhou a programação, falou da importância do Flin para a cidade. “Mesmo nesse momento de crise, buscamos com parcerias investir na cultura em nossa cidade. O Flin é uma realidade e já está dentro do calendário de Natal. Isso é fruto de muito trabalho e assim, os resultados aparecem”, disse o prefeito.

Neste sábado (17), a programação do Flin começa às 9h30 com Sarau Lítero Musical e Seminário das Academias. À tarde, bate papo com as editoras potiguares.

Palestra Paulo Varela e convidados – Espetáculo Sertão inverso e ainda bate-papo com Cícera Bruna e Débora Seabra sobre literatura e inclusão.

À noite, a literatura volta a invadir a Tenda Principal com mesas e debates com Nélida Piñon e Ignácio de Loyola Brandão e Rita Gullo com o show Solidão no Fundo da Agulha, espetáculo composto pelas memórias do escritor em momentos marcantes de sua carreira. Às 22h, fechando a quarta edição do FLIN, show de Zeca Baleiro.


Deixe um Comentário