Cidades

Plano Integrado das Eleições 2022 é apresentado aos juízes e servidores do TRE-RN

FOTO: DIVULGAÇÃO

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) recebeu no Centro de Operações da Justiça Eleitoral (COJE) os juízes eleitorais e chefes de cartórios das 60 Zonas Eleitorais do estado para a apresentação oficial do Plano Integrado das Eleições 2022 (PIELEI). O objetivo do plano é concentrar em um único documento o que é necessário para a realização do pleito eleitoral, marcado para 2 de outubro de 2022.

O presidente do TRE-RN, desembargador Gilson Barbosa, realizou a abertura da reunião, desejando boas vindas aos presentes e ressaltando a importância do momento de preparação para o pleito majoritário de 2022. “O PIELEI é fruto do comprometimento e da dedicação dos servidores deste Tribunal, que trabalharam na elaboração de cada etapa do processo sob sua responsabilidade com o objetivo de promover a integração e a convergência dos planos institucionais desenvolvidos com vistas a organizar a realização das Eleições Gerais de 2022”, afirmou o presidente.

Na continuidade, o Secretário de Tecnologia da Informação e Eleições, Marcos Maia, realizou a apresentação oficial do PIELEI. O Plano é dividido em 12 módulos representando as principais etapas e assuntos das Eleições, incluindo a proposta orçamentária e agenda de eventos eleitorais. Além disso, o Portal das Eleições e campanhas e estratégias para o alistamento foram temas abordados pelo secretário.

“Esse PIELEI foi um dos mais participativos já elaborado pela Justiça Eleitoral do RN. Ele foi pensado para otimizar o fluxo de trabalho de todos os envolvidos na realização das Eleições. Estamos nos aperfeiçoando para buscar sempre cumprir a nossa missão de garantir a legitimidade e a segurança do processo eleitoral”, destacou o Secretário de Tecnologia da Informação e Eleições do TRE-RN, Marcos Maia.

O encontro também contou com a apresentação das informações sobre o Prêmio CNJ de Qualidade feita pela Assessora de Apoio à Governança e Gestão Estratégica, Maria Ruth Hollada. Além do servidor da Assessoria Jurídico-Correicional da Corregedoria Eleitoral, Rodrigo Vilarim Martins, que falou sobre aspectos relativos à gestão do acervo processual no âmbito do 1º grau.



Comente aqui