Segurança

Plano de Contingência de Natal é apresentado aos agentes da Defesa Civil

A CAPACITAÇÃO FOI MINISTRADA PELA CHEFE DE OPERAÇÕES DA DEFESA CIVIL DE NATAL, FERNANDA JUCÁ

Os agentes da Defesa Civil Municipal de Natal passaram nesta quarta-feira, 11, por uma qualificação relacionada ao Plano de Contingência da capital, que foi elaborado numa parceria entre a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) e a UFRN, por meio do Grupo de Extensão e Pesquisa em Ergonomia (Gapre) e o Núcleo de Pesquisa sobre Desastres (Nuped).

A capacitação foi ministrada pela chefe de Operações da Defesa Civil de Natal, Fernanda Jucá, e tem objetivo de tornar os agentes conhecedores dos procedimentos, protocolos e processos que devem ser acionados nas diversas situações de desastres que podem ocorrer na área do município.

O Plano de Contingência é o documento referencial para orientar as respostas de emergências que devem ser efetivadas pelas equipes responsáveis pelo gerenciamento de riscos de desastres na cidade de Natal. O Plano engloba não somente as ações tomadas pelos órgãos estatais, mas também o enfretamento conjunto unindo voluntários e a população.

De acordo com a diretora de Ações Preventivas da Defesa Civil, Luciana Medeiros, o maior objetivo do Plano de Contingência é a preservação de vidas humanas por meio de medidas preventivas e do enfrentamento correto nas situações de crise. “Essa é a importância de nossos agentes estarem preparados para acionar o plano de contingência em caso de alerta de alarme e resposta a um desastre”, comentou.

O Plano de Contingência define os tipos de emergências com informações detalhadas sobre as características de cada área e os procedimentos padrões que devem ser acionados de maneira sequencial, no intuito de resolver ou minimizar situações de crise. No documento contém os aspectos relativos a prevenção, situação de crise e procedimentos necessários antes e após desastres com foco no restabelecimento da normalidade social.

Outro ponto primordial é que o plano de contingência deve ter foco nas ações integradas dos diversos órgãos que compõem a Defesa Civil Municipal, como as secretarias de Educação, Meio Ambiente e Urbanismo, Obras Públicas e Infraestrutura, Trabalho e Assistência Social, Serviços Urbanos, Habitação, Mobilidade Urbana, Saúde, Guarda Municipal e Urbana, além de órgãos estaduais e federais.


Deixe um Comentário