Geral

Picolé de Cajuína São Geraldo é sucesso no verão cearense; 27 mil unidades vendidas em 72h

A PARCERIA DA PARDAL SORVETES E CAJUÍNA SÃO GERALDO, FEZ SUCESSO ENTRE OS CEARENSES. FOTO: ILUSTRAÇÃO

O picolé de refrigerante de caju, fruto da parceria entre Pardal Sorvetes e Cajuína São Geraldo, fez sucesso entre os cearenses em janeiro, durante lançamento. A ideia de juntar os dois produtos foi da professora de Tecnologia de Alimentos do curso de Farmácia da Unifametro e engenheira de Alimentos da Pardal Sorvetes, Cinthia Rebouças. A intenção, segundo ela, era fazer os sobrinhos, que amam picolé e o sabor de refrigerante, felizes.

“Tem duas coisas nas férias que não podem faltar em casa: refrigerante São Geraldo e picolé da Pardal”, comenta Cinthia. As empresas então apostaram no sabor imaginado pela professora.

Cinthia revela que os estudos começaram em março de 2019. Esses estudos foram necessários para entender a composição do refrigerante e transformar o sabor em picolé. Para chegar ao sabor, a Pardal utilizou o xarope do São Geraldo, que precisou passar por algumas mudanças até ser criada uma fórmula única para o picolé. Foram 18 testes até chegar ao produto final.

Em dezembro de 2019, o picolé ficou pronto e foi lançado no dia 14 de janeiro. Em apenas 72 horas foram vendidos cerca de 27 mil picolés de São Geraldo. “A gente imaginava que ia ser um sucesso, até porque o produto ficou muito bom. Mas não imaginávamos que ia ser desse nível.

Para mim, é uma satisfação profissional, desenvolver desde o começo, a sementinha da ideia pensando nos meus sobrinhos”, conta Cinthia.

Durante o processo, o picolé passou por várias análises, como a sensorial, que teve o objetivo de aprovar o sabor final do produto e saber qual seria a sensação do público ao consumir o picolé.

Essas etapas de produção, conduzidas pelo farmacêutico, são essenciais para garantir um produto de qualidade e com boa aceitação.

Tribuna do Ceará



Comente aqui