Senado Federal

“Pessoas poderão morrer mais cedo”: Zenaide critica regras da reforma da Previdência para pessoas com deficiência

ZENAIDE ARGUMENTOU QUE SE O PROBLEMA FOR REAJUSTE FISCAL, BASTA O GOVERNO COBRAR DOS GRANDES DEVEDORES DA PREVIDÊNCIA OS VALORES DEVIDOS. FOTO: WALDEMIR BARRETO/AGÊNCIA SENADO

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) criticou nesta quarta-feira, 11, em Plenário, os pontos da reforma da Previdência relativos ao trabalho de pessoas com deficiência e das que prestam serviço em locais insalubres e perigosos. Segundo ela, se houver o aumento do tempo mínimo de contribuição, como prevê a proposta, as pessoas nessas condições poderão morrer mais cedo.

Para Zenaide, o governo e o Congresso Nacional não podem ver a reforma da Previdência apenas como um instrumento de ajuste das contas públicas, deixando de lado a proteção dos trabalhadores. A senadora lembrou ainda que, se o problema for o ajuste fiscal, o governo sabe que para equilibrar as contas, basta cobrar dos grandes devedores da Previdência os valores devidos.

“É tanto que a Receita Federal mostra que, somente no ano passado, R$ 620 bilhões deixaram de ser arrecadados para a Previdência de grandes devedores. Quer dizer, se sabem onde estão, apenas não usam o poder político para cobrar”, disse.

Com informações: Agência Senado


Deixe um Comentário