Cidades

Pesquisadores da UFRN desenvolvem sistema gratuito para melhorar comunicação de pacientes com ELA

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da UFRN, desenvolveram um sistema inteligente que vai ajudar pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) a se comunicarem com mais autonomia e melhorarem as interações sociais.

O sistema Autonomus faz parte do RevELA – projeto do LAIS que estuda a doença desde 2019 – e vai ficar disponível gratuitamente a partir de sexta-feira (30), quando será lançado no evento virtual “Inovação em saúde, inclusão e acessibilidade com doenças raras”.

“É um projeto que visa devolver a capacidade de comunicação a esses pacientes com ELA. Já existem tecnologias no mundo para isso, mas elas giram em torno de 2 a 5 mil euros. Então, são tecnologias caras e o pacientes mais carentes não têm acesso a isso”, explicou o coordenador do LAIS, Ricardo Valentim.

“É uma tecnologia barata, qualquer paciente vai poder baixar gratuitamente pela internet”.

O funcionamento do Autonomus acontece em equipamentos simples. “Num computador desses mais populares, com uma câmera, o sistema consegue fazer a leitura do movimento dos olhos desse paciente e, a partir da análise, permite que o paciente fale de maneira supérflua, ou seja, robótica”.

“Ele pode escrever o que quiser e, a partir disso, o sistema fala. Falando, ele consegue se comunicar com os familiares, com os cuidadores, com os profissionais de saúde, além de navegar na internet, também trazendo entretenimento através do sistema”.

G1RN


Comente aqui