Mundo

Pastor que defendia “cura gay” tem conta do YouTube bloqueada

A CONTA DO PASTOR NO YOUTUBE TINHA 1,8 MILHÃO DE ASSINANTES ANTES DE SER BLOQUEADA. ELE DISSE QUE IRÁ RECORRER DA DECISÃO. FOTO: REPRODUÇÃO

O influente pastor de TV nigeriano T.B. Joshua teve a sua conta suspensa pelo YouTube sob a acusação de promover discurso de ódio.

Uma entidade de direitos humanos denunciou o pastor após analisar cerca de sete vídeos que mostravam ele fazendo orações para “curar” os gays.

Além de ter a sua conta suspensa no YouTube, pelo menos um post do pregador foi removido do seu Facebook. A publicação mostra uma mulher sendo esbofeteada, enquanto T.B. Joshua diz que está expulsando um “espírito demoníaco” de seu corpo.

A conta do pastor no YouTube tinha 1,8 milhão de assinantes antes de ser bloqueada. Ele disse que irá recorrer da decisão.

De acordo com um porta-voz do YouTube, o canal foi fechado, porque a política da plataforma “proíbe conteúdo que alega que alguém está mentalmente doente, enfermo ou inferior por causa de sua participação em um grupo protegido, incluindo orientação sexual”.

T.B. Joshua é um dos pastores mais influentes da África, com políticos importantes entre os seus seguidores.

O nigeriano Temitope Balogun Joshua, conhecido como T.B. Joshua, fundou a ‘Igreja Sinagoga de Todas as Nações’ (SCOAN, na sigla em inglês) na década de 1990. Ele é dono da rede de TV cristã Emmanuel TV e alega curar todos os tipos de doença, incluindo o HIV/Aids.

Fuxico Gospel


Comente aqui