Últimas do FM

Diversos

Pessoas com deficiência poderão escolher locais de parada dos transportes coletivos

O PROJETO DE LEI FOI APROVADO EM VOTAÇÃO NA CÂMARA MUNICIPAL NESTA QUARTA-FEIRA (11). (FOTO: ELPÍDIO JUNIOR)

O PROJETO DE LEI FOI APROVADO EM VOTAÇÃO NA CÂMARA MUNICIPAL NESTA QUARTA-FEIRA (11). (FOTO: ELPÍDIO JUNIOR)

O plenário da Câmara Municipal de Natal (CMN) aprovou, na tarde desta quarta-feira (11), um projeto de lei que concede aos portadores de deficiência o direito à parada dos transportes coletivos em locais mais próximos do seu destino. A proposição é de autoria do vereador Sandro Pimentel (PSOL) e será encaminhada para sanção ou veto do Poder Executivo.

De acordo com o autor da matéria, o Projeto de Lei 160/2013 surgiu de demandas apresentadas pela própria sociedade. A proposta estabelece que o pedido de parada dos transportes pode ser acionado pelo passageiro a qualquer momento, desde que não haja mudança no itinerário do veículo.

“Nosso objetivo é dar mais segurança e celeridade na locomoção de pessoas com deficiência. Considerando os problemas de segurança pública na nossa cidade e os desníveis que muitas calçadas e pontos de parada apresentam, acredito que iremos estar ajudando bastante essa parcela da população”, afirmou Sandro Pimentel.

Líder do governo na Câmara, Raniere Barbosa (PDT) elogiou o projeto. “Redução de espaço e de tempo pode significar muito para essas pessoas. Parabenizo o autor da matéria pela sensibilidade. Só acredito que ele poderia ter consultado o setor técnico da Secretaria de Mobilidade Urbana, para saber se essa proposição não irá implicar em algum problema no sistema de transporte”, destacou Raniere.

Deixe um Comentário

Geral

Festa de Santa Rita de Cássia é declarada patrimônio cultural e histórico

santa rita

A FESTA DE SANTA RITA TERÁ INÍCIO NESTA SEXTA-FEIRA (13) E SEGUE ATÉ O DIA 22 DE MAIO. (VLADEMIR ALEXANDRE)

 

A Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Social da Assembleia legislativa aprovou nesta quarta-feira (11) o Projeto de Lei de autoria do deputado Estadual Tomba Farias (PSB), que declara a Festa de Santa Rita de Cássia, realizada na cidade de Santa Cruz, “Patrimônio Cultural e Histórico do Rio Grande do Norte”. A aprovação agora deverá ser confirmada pelo plenário da Casa.

Tomba, que comemorou a conquista, destaca que a aprovação da matéria deve-se ao reconhecimento da importância de uma das maiores  manifestações de religiosidade da Igreja católica do estado, representada pela devoção à Santa Rita de Cássia.  A festa de Santa Rita terá início nesta sexta-feira, 13, encerrando os festejos no dia 22 de maio. “As comemorações em torno da nossa padroeira duram 10 dias e são finalizadas com a realização de uma das maiores procissões do Estado”, explica.

A relatora da matéria, deputada Cristiane Dantas,  destacou também a importância da iniciativa. “Esse reconhecimento é o que o povo de Santa Cruz tanto queria A festa de Santa Rita de Cássia faz parte da cultura daquele município. É uma expressiva manifestação popular de fé e devoção à Santa”.

Deixe um Comentário

Política

STF envia a Moro processo sobre propina paga a Cunha por meio de igreja

 

 COM MANDATO SUSPENSO, O DEPUTADO FEDERAL EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ) É RÉU NA AÇÃO PENAL QUE TRAMITA NO STF. (PEDRO LADEIRA/FOLHA)


COM MANDATO SUSPENSO, O DEPUTADO FEDERAL EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ) É RÉU NA AÇÃO PENAL QUE TRAMITA NO STF. (PEDRO LADEIRA/FOLHA)

O processo que investiga o suposto recebimento de propina pelo deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por meio da Igreja Assembleia de Deus tramitará na 13ª Vara Federal de Curitiba, presidida pelo juiz Sérgio Moro.

A Procuradoria-Geral da República afirma que a igreja evangélica intermediou em 2012 o recebimento de pelo menos R$ 250 mil em propinas ao deputado federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recém-afastado da presidência da Câmara dos Deputados pelo próprio STF. O dinheiro seria referente a propina do esquema investigado pela operação Lava Jato.

O Plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) manteve a decisão do ministro Teori Zavascki, relator na corte dos processos da Operação Lava Jato. Ele acolheu parecer do MPF (Ministério Público Federal) que pediu a remessa dos autos à Curitiba.

Os procuradores entendem que, embora os fatos narrados tenham possível relação com o suposto esquema criminoso na Petrobras, não guardam relação com agentes públicos com foro privilegiado uma vez que Cunha já é réu em ação penal que tramita no STF.

Em todas suas declarações públicas, Cunha sempre negou que tivesse recebido propina dos esquemas de corrupção investigação pela Operação Lava Jato.

A Assembleia de Deus pediu, em seu recurso, que o caso fosse remetido para uma das Varas da Justiça Federal de São Paulo, onde fica a sede da entidade, mas Teori reforçou seu entendimento de que os fatos em questão aparentemente são pertinentes aos já investigados pela 13ª Vara Federal de Curitiba. De acordo com Teori, nada impede que, chegando o caso ao Paraná, o juiz federal Sérgio Moro se considere incompetente para a causa.

Uol

Deixe um Comentário

Segurança

Secretária Kalina Leite reúne a imprensa nesta quinta-feira para apresentar balanço

KALINA LEITE PRETENDE AGRADECER A IMPRENSA PELO APOIO DURANTE A SUA ADMINISTRAÇÃO. (DIVULGAÇÃO)

KALINA LEITE PRETENDE AGRADECER A IMPRENSA PELO APOIO DURANTE A SUA ADMINISTRAÇÃO. (DIVULGAÇÃO)

A secretária estadual da Segurança Pública e da Defesa Social, Kalina Leite, recebe a imprensa nesta quinta-feira (12), às 10h, na sede da Sesed, no Centro Administrativo, em Natal, para fazer um balanço dos 16 meses em que esteve a frente da Secretaria.

Kalina Leite também aproveitará para agradecer o apoio recebido pela imprensa potiguar que sempre tratou o assunto “segurança pública” com muito profissionalismo.

A secretária Kalina Leite deixa o cargo na próxima sexta-feira (13) quando o novo secretário, o general Ronaldo Pierre Cavalcanti Lundgren, toma posse. 

Deixe um Comentário

Política

Dilma prepara agenda política

PARA SALVAR DILMA, ALIADOS DO PT PODEM DEFENDER ´´DIRETA JÁ´´

A INTENÇÃO É CONTINUAR DENUNCIANDO O “GOLPE PARLAMENTAR”. (ARQUIVO)

A presidente Dilma Rousseff quer manter uma agenda política de trabalho, atividades e eventos durante o período em que estiver afastada da Presidência. A intenção é continuar denunciando o “golpe parlamentar”, como tem classificado, e criar a expectativa de que retornará ao poder em até 180 dias, período máximo segundo o qual os senadores devem julgá-la.

Está previsto que ela continue ganhando o seu salário integral, permaneça no Palácio da Alvorada e possua a prerrogativa de ser assessorada por um pequeno grupo de pessoas.

Pode ser que Dilma também tenha direito a utilizar aviões da Força Aérea Brasileira, pois na prática ela ainda estará no exercício do mandato. O vice-presidente Michel Temer será tratado como presidente da República em Exercício, e ela, presidenta afastada.

Alguns nomes foram definidos por Dilma para continuar em sua assessoria: o jornalista Olímpio Cruz, ex-secretário de imprensa do Planalto, vai cuidar da comunicação, junto com Roberto Stuckert Filho, fotógrafo oficial da presidenta. A assessora especial Sandra Chagas Brandão, que é conhecida como o “google do Planalto” por se lembrar rapidamente de números e dados de programas do governo, também vai participar da equipe.

Outra pessoa que deve integrar o grupo é o atual subchefe de Assuntos Jurídicos da Presidência, Jorge Messias, que ficou conhecido após ser citado por Dilma no grampo telefônico em que ela conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre sua posse da Casa Civil. Uma das pessoas mais próximas de Dilma, o assessor especial Giles Carriconde Azevedo vai chefiar a equipe, que deve contar também com o assessor Bruno Monteiro.

Exonerações

A exoneração da equipe de Dilma, que será publicada nesta quinta-feira (12) no Diário Oficial da União, deve conter cerca de 700 pessoas. Além de ministros e secretários executivos, os assessores mais próximos e os secretários nacionais também deixarão seus cargos. A intenção é evitar o constrangimento de serem demitidos pelo vice-presidente Michel Temer e que haja uma espécie de “pactuação com o golpe”.

Em cada pasta, porém, uma pessoa será designada para prestar as informações necessárias. O Planalto evita utilizar a palavra “transição”, mas quer demonstrar que possui responsabilidade com o país, embora a passagem esteja sendo feita para um governo que não foi “legitimamente eleito”. Parte dos ministros vai solicitar à Comissão de Ética Pública da Presidência que continuem recebendo seus salários pelo período conhecido como quarentena, quando não podem desenvolver atividades relacionadas ao cargo anteriormente ocupado.

Duas exceções devem constar na exoneração desta quinta: o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e o ministro do Esporte, Ricardo Leyser, que deve ser deslocado para a secretaria-executiva da pasta devido aos preparativos para os Jogos Olímpicos.

Época

Deixe um Comentário

Política

Por 55 votos a e 22 contra, Senado abre processo de impeachment de Dilma

PLACAR ELETRÔNICO DO SENADO MOSTRA RESULTADO DA VOTAÇÃO DA ADMISSIBILIDADE DO PROCESSO DE IMPEACHMENT NO PLENÁRIO DO SENADOTV SENADO)

PLACAR ELETRÔNICO DO SENADO MOSTRA RESULTADO DA VOTAÇÃO DA ADMISSIBILIDADE DO PROCESSO DE IMPEACHMENT NO PLENÁRIO DO SENADO. (TV SENADO)

O Senado aprovou, por 55 votos a favor e 22 contra, a admissibilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Com isso, o processo será aberto no Senado e Dilma será afastada do cargo por até 180 dias, a partir da notificação. Os senadores votaram no painel eletrônico. Não houve abstenções. Estavam presentes 78 senadores.

A sessão para a votação durou mais de 20 horas. Durante o dia, dos 81 senadores, 69 discursaram apresentando seus motivos para acatar ou não a abertura de processo contra Dilma.

Comissão Especial

Com a aprovação de hoje, o processo volta para a Comissão Especial do Impeachment. A comissão começará a fase de instrução, coletando provas e ouvindo testemunhas de defesa e acusação sobre o caso. O objetivo será apurar se a presidenta cometeu crime de responsabilidade ao editar decretos com créditos suplementares mesmo após enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei para revisão da meta fiscal, alterando a previsão de superávit para déficit. A comissão também irá apurar se o fato de o governo não ter repassado aos bancos públicos, dentro do prazo previsto, os recursos referentes ao pagamento de programas sociais, com a cobrança de juros por parte das instituições financeiras, caracteriza uma operação de crédito. Em caso positivo, isso também é considerado crime de responsabilidade com punição de perda de mandato.

Um novo parecer, com base nos dados colhidos e na defesa, é elaborado em prazo de 10 dias pela comissão especial. O novo parecer é votado na comissão e, mais uma vez, independentemente do resultado, segue para plenário.

A comissão continuará sob comando do senador Raimundo Lira (PMDB-PB) e a relatoria com Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Embora o Senado não tenha prazo para concluir a instrução processual e julgar em definitivo a presidenta, os membros da comissão pretendem retomar os trabalhos logo. A expectativa de Lira é que até sexta-feira (13) um rito da nova fase esteja definido, com um cronograma para os próximos passos.

Ele não sabe ainda se os senadores vão se reunir de segunda a sexta-feira, ou em dias específicos e nem se vão incluir na análise do processo outros fatos além dos que foram colocados na denúncia aceita pelo presidente da Câmara dos Deputados. A votação dos requerimentos para oitiva de testemunhas e juntada de documentos aos autos deve começar na próxima semana.

Presidente do STF

Na nova etapa, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, passa a ser o presidente do processo, sendo também a última instância de recursos na Comissão Processante. “O processo volta para a comissão, sendo que a instância máxima será o presidente do STF. Se houver alguma questão de ordem que eu indeferir, o recurso será apresentado a ele. Ele passa a ser o presidente do julgamento do impeachment”, explicou o presidente da comissão, senador Raimundo Lira (PMDB-PB).

Afastamento

Com a abertura do processo no Senado, Dilma Rousseff é afastada do exercício do cargo por até 180 dias. A presidenta poderá apresentar defesa em até 20 dias. O vice-presidente Michel Temer assume o comando do Executivo até o encerramento do processo. A comissão pode interrogar a presidenta, que pode não comparecer ou não responder às perguntas formuladas.

Intervenção

Há a possibilidade de intervenção processual dos denunciantes e do denunciado. Ao fim, defesa e acusação têm prazo de 15 dias para alegações finais escritas.

Segunda votação em plenário

Depois que a comissão votar o novo parecer, o documento é lido em plenário, publicado no Diário do Senado e, em 48 horas, incluído na ordem do dia e votado pelos senadores. Para iniciar a sessão são necessários mais da metade dos senadores (41 de 81). Para aprovação, o quórum mínimo é de mais da metade dos presentes.

Se o parecer é rejeitado, o processo é arquivado e a presidenta Dilma Rousseff reassume o cargo. Se o parecer é aprovado, o julgamento final é marcado.

Recursos

A presidente da República e os denunciantes são notificados da decisão (rejeição ou aprovação). Cabe recurso para o presidente do Supremo Tribunal Federal contra deliberações da Comissão Especial em qualquer fase do procedimento.

Decisão final

Na votação final no Senado, os parlamentares votam sim ou não ao questionamento do presidente do STF, que perguntará se Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade no exercício do mandato.

As partes poderão comparecer pessoalmente ou por intermédio de seus procuradores à votação. Para iniciar a sessão é necessário quórum de 41 dos 81 senadores. Para aprovar oimpeachment é preciso maioria qualificada (dois terços dos senadores), o que equivale a 54 dos 81 possíveis votos.

Se for absolvida, Dilma Rousseff volta ao cargo e dá continuidade à sua gestão. Se for condenada, Dilma é destituída e fica inabilitada para exercer função pública por oito anos. Michel Temer, então, assume a presidência do país até o final do mandato.

Agência Brasil

Deixe um Comentário

Política

PM monta estrutura para receber militantes durante saída de Dilma

PM do Distrito Federal monta estrutura para receber apoiadores de Dilma Rousseff em sua saída do Palácio do Planalto, em Brasília, caso o processo de impeachment seja aprovado no Senado.

Na ocasião da ocupação ao palácio, feita por membros da CUT, do MST e de outros movimentos sociais nesta semana, os manifestantes negociaram o espaço para 1.500 pessoas acompanharem a saída de Dilma em frente ao palácio e outras 3.000 na Praça dos Três Poderes

ESTRUTURA MONTADA PARA SAÍDA DA PRESIDENTE DILMA.

ESTRUTURA MONTADA PARA SAÍDA DA PRESIDENTE DILMA.

UOL

Deixe um Comentário

Política

Governador dará posse a oito novos auxiliares da administração nesta sexta-feira (13)

 

 

ROBINSON FARIA DURANTE ENTREVISTA AO BOM DIA RN. (FOTO: REPRODUÇÃO/INTER TV CABUGI)

“TENHO CONVICÇÃO DE QUE ESTES NOMES VIRÃO SE SOMAR AO NOSSO TRABALHO, COM MUITA DISPOSIÇÃO, EMPENHO E COMPROMETIMENTO”, DESTACOU O GOVERNADOR ROBINSON. (FOTO: REPRODUÇÃO/INTER TV CABUGI)

Além da já anunciada nomeação do General Ronaldo Lundgren como novo secretário de Segurança Pública do RN, o governador Robinson Faria dará posse a sete novos auxiliares de Governo nesta sexta-feira (13). Assumirão, em solenidade marcada para as 10h da manhã, no Centro de Convenções de Natal, os titulares das secretarias de Segurança Pública (Sesed), da Justiça e da Cidadania (Sejuc), da Agricultura (Sape), de Assuntos Fundiários (Seara), da Mulher (SPM) e da Administração (Searh), além das diretoras-gerais da Fundação José Augusto (FJA) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RN).

 Confira os nomes:

Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed)

GENERAL RONALDO PIERRE CAVALCANTI LUNDGREN – Nascido em Recife (PE) possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras (1981); é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College (2002) e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (1997). Exerceu o cargo de instrutor nas escolas de graduação e de pós-graduação de oficiais do Exército Brasileiro. Foi Observador Militar da ONU, em Angola (1994); Comandante do 22º Batalhão de Infantaria, em Palmas, no estado de Tocantins (2004/2005); Assessor Militar na Junta Interamericana de Defesa (JID), em Washington, nos Estados Unidos (2007/2008); comandante do Batalhão Brasileiro no Haiti (2010); comandante da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Cristalino, no estado de Goiás (2011/2012). Tem experiência nas áreas de defesa, estratégia, segurança e logística. Participou do planejamento e da condução de operações de segurança em eventos importantes, como a Copa das Confederações da FIFA 2013, da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro em 2013; da Operação de Pacificação do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (2014 e 2015); da Copa do Mundo da FIFA em 2014. Elaborou o planejamento e condução do Programa de Distribuição de Água para populações carentes dos Estados de Pernambuco e Alagoas, em 1998 e 1999. Foi transferido para a reserva em março de 2015.

 Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape)  

GUILHERME MORAES SALDANHA – Formado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal do Rural do Semiárido em 1996, é empresário rural no setor de agricultura irrigada, atuando na atividade desde 1998. Trabalhou como Coordenador de Agricultura Irrigada da SAPE/RN durante os anos de 2002 até 2006, foi também Consultor do SEBREA/RN durante os anos de 2006 a 2007 e também atua no acompanhamento/vistoria de projetos e empreendimentos da Caixa Econômica Federal. Foi Presidente do Distrito de Irrigação do Projeto Baixo Açu durante os anos de 1997 até 2000 e 2009 até 2016. Atualmente é membro do Comitê Técnico do Programa Nacional da Agricultura Irrigada da CNA – Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária.

Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária – (Seara)

RAIMUNDO DA COSTA SOBRINHO – Já esteve à frente da pasta no primeiro ano de gestão do governador Robinson Faria. Antes disso, ocupou o cargo de delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Estado do Rio Grande do Norte. Ele também foi Coordenador da Assessoria Técnica da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte (Fetarn) e exerceu os Cargos de Diretor Nacional do Programa de Crédito Fundiário na Secretaria de Reordenamento Agrário – SRA/MDA e também foi Secretário Nacional Adjunto da SRA/MDA, em Brasília-DF.

Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc)

WALLBER VIRGOLINO DA SILVA FERREIRA – Paraibano, formado em Direito pelo UNIPÊ de João Pessoa/PB, é delegado da Polícia Civil da PB há 11 anos, especialista em Segurança Pública, em Ciências Criminais, em Gestão Pública e Prisional e Especialista em Inteligência Policial. Atuou no Grupo de Operações Especiais – GOE da PC/PB. Foi advogado militante da OAB/PB, professor da Escola Penitenciária da PB, Tutor Senasp, Corregedor Geral do Detran-PB, delegado da DHPP-PB, Secretário de Administração da Prefeitura de Coremas-PB, Secretário de Justiça e Cidadania da PB e Delegado Seccional de Polícia Civil da Região do Brejo na PB.

Secretaria de Política para as Mulheres (SPM)

FLÁVIA PONTES MONTENEGRO – Possui graduação em Administração com ênfase em Marketing pela Universidade Potiguar (2010), e Especialização em Marketing Político e Eleitoral e em Gestão de Projetos e Políticas Públicas pela Universidade Potiguar (2012). Tem experiência na área de Projetos e Políticas Públicas, e na área de Administração. Flávia é diretora para assuntos institucionais da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH RN), e vice-presidente da Comissão Qualidade de vida do Servidor do Estado RN.

Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Searh)

CRISTIANO FEITOSA – O procurador do Estado, Cristiano Feitosa, deixa a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejuc) e passará a responder pela Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (Searh). Procurador do Estado do RN  desde 2005. Na PGE exerceu os cargos de Procurador-Chefe Junto aos Tribunais Superiores, em Brasília/DF, Procurador-Geral Adjunto e Procurador-Geral do Estado. Foi também Procurador Federal e Delegado de Polícia Federal, tendo exercido a função de Corregedor-Regional de Polícia Federal no Estado do Acre. Tem especialização em Direito Público, Direito Civil e Direito Processual Civil. Exerce o cargo de Secretário de Estado da Justiça e da Cidadania desde outubro de 2015. Já chefiou o Núcleo Especial junto aos tribunais superiores em Brasília.

 Fundação José Augusto (FJA)

  ISAURA ROSADO – É formada em Ciências Sociais pelaUniversidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), mestre em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFCE) e doutora em Sociologia da Educação pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Também foi presidente do Conselho da Mulher e das Minorias e presidente da Fundação Capitania das Artes, no segundo mandato de Wilma de Faria na prefeitura de Natal. Concebeu e executou os projetos Auto da Liberdade, Chuva de Bala no País de Mossoró e o Auto de Natal. É professora aposentada da antiga Esam. Foi diretora da Fundação José Augusto durante gestões anteriores.

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RN)

CÁTIA LOPES – Economista, mestre em engenharia da produção na área de Gestão Ambiental. Tem MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), especialização em Qualidade pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e especialização na área de Indústrias Criativas, pela S3 Studium. Foi gerente em várias áreas do SEBRAE-RN, incluindo coordenação de projetos no Sebrae nacional, em Brasília. Já atuou na gestão pública, como subsecretária de Educação em 2010.

Deixe um Comentário

Segurança

General Ronaldo Lundgren é o novo secretário de Segurança Pública do RN

O GENERAL RONALDO LUNDGREN  (FOTO: CRISTIANE CARDOSO / G1)

O GENERAL RONALDO LUNDGREN (FOTO: CRISTIANE CARDOSO / G1)

O general de Brigada Ronaldo Pierre Cavalcanti Lundgren, que comandou a ocupação do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, vai assumir a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte. O Governo do Estado emitiu nota na noite desta quarta-feira (11) anunciando a mudança em oito pastas. O oficial da reserva do Exército e os outros novos sete auxiliares do governador Robinson Faria tomam posse na sexta-feira (13).

O general Lundgren é nascido no Recife e possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras. Ele é mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College e doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Além de comandar a invasão do Complexo da Maré, o general foi observador militar da ONU em Angola; comandou o 22º Batalhão de Infantaria, em Palmas; o Batalhão Brasileiro no Haiti; a 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Goiás. O general Lundgren também participou do planejamento e da condução de operações de segurança como a Copa das Confederações da FIFA 2013, a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro em 2013; e a Copa do Mundo da FIFA em 2014. Ele foi transferido para a reserva em março de 2015.

G1 RN

 

Deixe um Comentário

Política

Suposto dente de Renan Calheiros cai durante entrevista coletiva

renan_calheiros_dente_gif

 

Durante entrevista coletiva na tarde de hoje (11) um objeto pequeno branco caiu da boca do presidente do Senado, Renan Calheiros. Não se sabe se foi um dente ou um chiclete. Veja o vídeo:

O Globo

Deixe um Comentário