Últimas do FM

Política

Em congresso, UNE defende plebiscito sobre novas eleições

A União Nacional dos Estudantes (UNE) aprovou neste domingo (17), em reunião do 64º Conselho Nacional de Entidades Gerais (Coneg), em São Paulo, a realização de manifestações pelo país contra o governo do presidente interino, Michel Temer. A entidade defende, ainda, um plebiscito sobre novas eleições como alternativa para o momento político do país. Em documento aprovado na reunião, a UNE afirma que “a saída para a crise política é a consulta ao povo”.

De acordo com a entidade, manifestações contra o governo Temer estão previstas na semana do dia do estudante – segunda quinzena de agosto. A plenária aprovou também uma plataforma eleitoral a ser entregue aos candidatos municipais, com as reivindicações dos estudantes. No documento, os estudantes pedem mais políticas voltadas para a juventude, mobilidade e cultura.

Mais de 500 estudantes participaram do encontro, que reuniu 324 entidades. Durante o encontro, cerca de 20 temas foram debatidos, como educação, saúde, juventude, democratização da comunicação, além de discussões acerca do combate ao racismo, à ”LGBTfobia” e sobre a cultura do estupro.

Agência Brasil

Deixe um Comentário

Variedades

No ar, Faustão xinga dirigente do COB de “imbecil”

 O APRESENTADOR FICOU ENFURECIDO COM O SUPOSTO VETO À PARTICIPAÇÃO DO GINASTA DIEGO HYPOLITO EM UM QUADRO DO DOMINGÃO


O APRESENTADOR FICOU ENFURECIDO COM O SUPOSTO VETO À PARTICIPAÇÃO DO GINASTA DIEGO HYPOLITO EM UM QUADRO DO DOMINGÃO

Em seu programa deste domingo, 17, o apresentador Fausto Silva desferiu críticas contundentes ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Ele ficou irritado com o cancelamento, aparentemente de última hora, da participação do ginasta Diego Hypolito num quadro musical do Domingão do Faustão, o Ding Dong. Ao vivo, por volta das 18h30, ele acusou “um imbecil” do COB de vetar a participação de Diego e ameaçar cortá-lo da equipe olímpica. Cobrou duramente inclusive o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman. Duas horas depois, curiosamente, Faustão voltou ao tema para dar a versão da entidade sobre o caso – e, quem diria, botou panos quentes na própria denúncia que fez no ar. O bafafá de Faustão foi dos assuntos mais comentados no Twitter na domingueira modorrenta.

Diego deveria participar do quadro ao lado da irmã, Daniele Hypolito. Na hora h, entretanto, ele não entrou em cena e foi substituído pelo comentarista esportivo Caio Ribeiro. Não adiantou a irmã dizer que Diego desistiu de participar por causa de compromissos com a seleção de ginástica olímpica. Faustão aproveitou a deixa para fazer um desabafo – no qual sobrou pancada até para Nuzman.

“O Diego estava aqui para entrar. Pouco antes de entrar no palco, ele recebeu telefonema de alguém do Comitê Olímpico dizendo que não era para entrar, que ele seria expulso das Olimpíadas”, disse o apresentador. Dirigindo-se a Jaime Praça, diretor da atração, ele continuou a cobrança: “Manda ligar para o Arthur Nuzman para dar resposta à sociedade brasileira por que este tipo de censura e punição a um atleta do nível do Diego, que vem para um programa de televisão para uma competição musical e acaba ameaçado”.

Diante de um time de convidados que incluía o jogador Neymar, Faustão disse que o veto teria a ver com o afastamento, na última sexta-feira, do técnico do time de ginástica, Fernando de Carvalho Lopes, sob acusação de abuso sexual. Faustão chegou a falar em censura por parte do COB. “O fato de o treinador ter sido afastado por causa de uma suspeita não tem nada a ver com ele. Aí o dirigente, que deve ser um imbecil, liga para ele antes de entrar no ar e manda ele não participar. Ficou o Diego chorando, porque era a chance que ele tinha de receber uma homenagem. Porque a gente sabe que as condições de atletas no Brasil são ótimas, não é? Igual Alemanha, Estados Unidos. Uma decisão imbecil, que só dirigente brasileiro toma uma atitude imbecil assim. A sociedade brasileira espera uma posição de Carlos Arthur Nuzman”, disse Faustão.

A produção do programa informou, pouco tempo a seguir, que Nuzman negou ter entrado em contato com Diego ou vetado sua ida ao Domingão do Faustão. Diego teria passado mal nos bastidores. Mais tarde, por volta de 20h30, um Faustão mais calmo voltou ao tema para novo esclarecimento. Disse que o presidente do COB havia ligado para informar que a decisão de vetar a participação de Hypolito teria sido do novo técnico da equipe de ginástica olímpica brasileira, Marcos Goto, para não afetar a concentração do atleta às vésperas da Olimpíada. O apresentador terminou o programa mandando “um abraço” ao querido Nuzman. E, muito apropriadamente, passou do incidente às videocassetadas.

Veja

 

Deixe um Comentário

Educação

ProUni: candidatos em lista de espera devem entregar documentação até amanhã

PARA INTEGRAR A LISTA DE ESPERA, OS CANDIDATOS TIVERAM QUE CONFIRMAR A INSCRIÇÃO ATÉ O ÚLTIMO DIA 11.

PARA INTEGRAR A LISTA DE ESPERA, OS CANDIDATOS TIVERAM QUE CONFIRMAR A INSCRIÇÃO ATÉ O ÚLTIMO DIA 11.

Candidatos em lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm hoje (18) e amanhã (19) para comparecer às respectivas instituições de ensino para a qual se candidataram e apresentar a documentação que comprova as informações prestadas na inscrição.

O ProUni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo em instituições particulades de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). São ofertadas, neste segundo semestre, 125.442 bolsas – 57.092 integrais e 68.350 parciais, de 50% – em 22.967 cursos de 901 instituições de ensino superior.

A lista de espera do Prouni estará à disposição das instituições com a classificação dos estudantes por curso e turno, segundo as notas obtidas no Enem de 2015. A lista será usada na convocação de candidatos para preenchimento de bolsas eventualmente não ocupadas nas duas chamadas regulares.

Para integrar a lista de espera, os candidatos tiveram que confirmar a inscrição até o último dia 11. A relação dos candidatos participantes da lista foi divulgada no dia 14. Agora, independente de terem sido chamados, todos os candidatos em espera deverão comparecer às instituições. A documentação necessária está disponível no site do ProUni.

Agência Brasil

Deixe um Comentário

Política

Aos poucos, Dilma começa sua mudança para Porto Alegre

 DILMA EM ATO CONTRA O AFASTAMENTO: OBJETOS PESSOAIS JÁ ESTÃO SENDO LEVADOS DO ALVORADA PARA PORTO ALEGRE. (FOTO: EDILSON DANTAS)


DILMA EM ATO CONTRA O AFASTAMENTO: OBJETOS PESSOAIS JÁ ESTÃO SENDO LEVADOS DO ALVORADA PARA PORTO ALEGRE. (FOTO: EDILSON DANTAS)

Na semana passada, o afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República completou dois meses sem que ela tenha conseguido avançar em seu principal objetivo: obter mais votos de senadores contra o impeachment.

Aliados da petista continuam dizendo que é possível mudar o placar, que, hoje, apresenta uma boa margem a favor do impeachment. Mas, aos poucos, Dilma já está retirando seus objetos pessoais do Palácio da Alvorada — que terá que desocupar caso o impeachment se confirme — e levando-os para seu apartamento em Porto Alegre.

As viagens para a capital gaúcha são as únicas que Dilma ainda pode fazer em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), em geral um jatinho Legacy. Sempre que embarca para lá, a presidente afastada consegue levar duas malas com objetos pessoais. Ela carrega também a bicicleta com a qual se acostumou a fazer seus exercícios diários.

A petista decidiu manter o discurso de que é vítima de um golpe, mesmo sabendo que as chances de reverter o processo de impedimento no Senado são baixas. A preocupação é repetir sempre essa tese para que ela um dia fique registrada nas páginas da História.

— Isso aqui vai ficar registrado como golpe. Dilma está sendo vítima de um projeto de retirada dos direitos trabalhistas. Tenho certeza de que ela será inocentada pela História — disse o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), ressaltando que ainda não considera a batalha contra o impeachment perdida.

Em Brasília, Dilma tem recebido senadores aliados e concedido entrevistas a emissoras de rádio. Sempre acorda cedo e mantém o hábito de pedalar antes de iniciar a rotina de trabalho. Interlocutores contam que ela está sóbria, consciente das dificuldades de virar o quadro político. Mas que não desistiu dos planos de voltar à Presidência.

A argumentação de quem conta com a possibilidade de reversão do quadro é que a denúncia sobre as “pedaladas fiscais”, uma das bases do impeachment, se fragilizou depois que a perícia do Senado e o Ministério Público Federal isentaram Dilma de ter atuado pessoalmente nas operações de crédito do Plano Safra. Para o Tribunal de Contas da União (TCU), a medida caracterizou a manobra financeira.

Os defensores de Dilma dizem também que ela, inicialmente, era acusada de ter assinado seis decretos de crédito suplementar que desrespeitavam a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Mas que, agora, apenas três continuam sustentando a denúncia de que a presidente afastada cometeu crime de responsabilidade.

Dilma, que não quis ir à comissão de impeachment fazer sua própria defesa, já declarou que irá ao plenário do Senado apresentar sua defesa para as denúncias antes do início da votação final do impeachment.

À ESPERA DE UM FATO NOVO

Além disso, o time de Dilma não descarta que, até o fim de agosto, quando o impeachment será julgado pelo plenário do Senado, um fato novo contra o governo Michel Temer apareça, ferindo mortalmente o presidente interino. Alguns aliados de Dilma secretamente torcem por uma nova delação, como a do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que é ligado ao núcleo político do governo Temer e sempre foi próximo do presidente interino.

Outro ponto que tem animado os aliados da petista é o fato de Temer governar com uma enorme e heterogênea coalizão, o que o impede de atender a todos os aliados. Eles torcem pelo aumento das insatisfações.

O Globo

Deixe um Comentário


Política

Vereadores do município de Touros aumentam o próprio salário em 75%

Em pleno momento de crise econômica e política, vereadores da Câmara Municipal de Touros, aprovaram, em sessão extraordinária, 75% de aumento sobre seus salários.

Com o aumentos, o salário dos vereadores , que cumprem o expediente de um apenas um dia por semana,  salta de R$ 4.000,00 para R$ 7.000,00.

O salários do presidente da Câmara aumenta de R$ 8.000,00 para R$ 14.000,00, e o do prefeito, de R$ 17.000,00 para R$ 26.000,00.

Blog Touros 1501

Deixe um Comentário


Polícia

“Japa da PF” volta a prender na Lava Jato

NEWTON ISHII FOI CONDENADO POR FACILITAÇÃO DE CONTRABANDO E USA TORNOZELEIRA ELETRÔNICA. (FOTO: GERALDO BUBNIAK)

NEWTON ISHII FOI CONDENADO POR FACILITAÇÃO DE CONTRABANDO E USA TORNOZELEIRA ELETRÔNICA. (FOTO: GERALDO BUBNIAK)

Há duas semanas, o agente Newton Ishii, o Japa da Federal, voltou a prender gente. Foi ele quem recebeu o executivo Genésio Schiavinato Júnior, um dos alvos da Operação Abismo, que se entregou em Curitiba. Prendeu usando tornozeleira eletrônica, por cumprir regime aberto de prisão. No começo de junho, Ishii foi condenado por facilitação de contrabando. Ishii trabalha todos os dias na Superintendência da Polícia Federal no Paraná.

Época

Deixe um Comentário

Segurança

Anac reforça inspeção nos aeroportos a partir de hoje

 TODOS OS PASSAGEIROS ESTÃO SUJEITOS A PASSAR POR REVISTA FÍSICA POR UM AGENTE DO MESMO SEXO.(FOTO: MARCELO CAMARGO)


TODOS OS PASSAGEIROS ESTÃO SUJEITOS A PASSAR POR REVISTA FÍSICA POR UM AGENTE DO MESMO SEXO.(FOTO: MARCELO CAMARGO)

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) vai reforçar a fiscalização nos aeroportos do País a partir desta segunda-feira, 18, a poucos dias do início dos jogos Olímpicos. Conforme a Anac, a segurança do transporte aéreo envolve procedimentos como revista de passageiros para o acesso às áreas restritas dos aeroportos – áreas de embarque, pista e aeronaves – e a inspeção de bagagens.

Porém, a agência ressalta que a medida não tem ligação com as Olimpíadas ou qualquer outro fato externo, e não tem prazo para terminar. “Esses procedimentos de segurança são adotados e padronizados internacionalmente”, segundo a nota.

Todos os passageiros estão sujeitos a passar por revista física por um agente do mesmo sexo, independentemente do disparo do alarme do equipamento de raios X. A agência explica que a revista poderá ocorrer em local público ou reservado, a critério do passageiro e do agente, e com presença de testemunha.

Também será exigida a retirada de computador portátil e de outros dispositivos eletrônicos do interior de malas e mochilas transportadas na bagagem de mão, que terão de passar por raio X. Atualmente, a medida é adotada somente para voos internacionais.

A inspeção manual aleatória de pertences de mão no momento da passagem pelo equipamento de raio X também poderá ser solicitada. Neste caso, informa a Anac, os passageiros deverão abrir suas bagagens de mão para inspeção pelo agente. Em caso de recusa, o passageiro será proibido de acessar a área de embarque.

Nem mesmo crianças poderão ficar fora da inspeção. Contudo, a agência afirma que “a idade mínima é uma informação reservada por questões de segurança.” Os passageiros com necessidade de assistência especial também serão inspecionados.

A Anac recomenda aos passageiros que se apresentem com 1h30 de antecedência do horário da partida do voo (nacional).

Exame

Deixe um Comentário

Internacional

Exame de DNA confirma morte de brasileira em atentado na França

ELIZABETH E O MARIDO, O SUÍÇO SYLIAN

ELIZABETH E O MARIDO, O SUÍÇO SYLIAN

Foi confirmada na noite deste domingo (17) a morte da brasileira Elizabeth Cristina de Assis Ribeiro, 30, que estava desaparecida desde o atentado na cidade de Nice, na França. Segundo o Itamaraty, foi confirmada oficialmente também a morte da filha de Elizabeth, Kayla. A identificação de Elizabeth foi feita por meio de DNA.

Até o momento, a mãe de Elizabeth, Inês Gyger, não tem informações sobre o corpo da filha e o da neta, Kayla, de seis anos, que também morreu no atentado. As duas foram atropeladas após a queima de fogos no dia da Tomada da Bastilha.

Djulia, de quatro, e Kimea, de sete meses, foram salvas pelo pai, o suíço Silyan. Ele e as duas filhas estão internados no hospital da Fundação Lenval, em Nice, onde recebem atendimento psicológico.

Segundo Ana Cláudia de Assis Ribeiro, irmã de Elizabeth Cristina, a informação foi passada por autoridades francesas a outra irmã da vítima, Ana Margareth. A mãe de Elizabeth Cristina, Maria Inês, e Ana Margareth, que também moram na Suíça, foram a Nice em busca de notícias da vítima.

De manhã, antes de receber a confirmação do falecimento, Ana Cláudia, que mora no Rio, disse que Djulia e Kimea passam bem. “As crianças estão bem fisicamente, não estão feridas”, afirmou Ana Cláudia.

A carioca Elizabeth morava na Suíça desde 1998, quando Inês mudou-se com as filhas para a cidade de Orbe. A brasileira, o marido e as três crianças, nascidas na Suíça, estavam de férias em Nice, onde ficariam até o início de agosto. O ataque em Nice provocou 84 mortes.

Outros dois brasileiros, que não tiveram as identidades reveladas, seguiam desaparecidos, de acordo com o Consulado do Brasil em Paris.

UOL

Deixe um Comentário

Política

Delação na Lava Jato já reduz penas em 326 anos

 HÁ NEGOCIAÇÕES AINDA EM ANDAMENTO, COMO A DE MARCELO BAHIA ODEBRECHT, PRESIDENTE AFASTADO DA EMPREITEIRA QUE LEVA SEU SOBRENOME.


HÁ NEGOCIAÇÕES AINDA EM ANDAMENTO, COMO A DE MARCELO BAHIA ODEBRECHT, PRESIDENTE AFASTADO DA EMPREITEIRA QUE LEVA SEU SOBRENOME.

Os acordos de colaboração premiada firmados na Operação Lava Jato reduziram em ao menos 326 anos as penas dos condenados em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro. O número se refere a 28% do total de 1.149 anos aos quais todos os réus, delatores ou não, já foram sentenciados no esquema de desvios de recursos da Petrobrás.

A redução pode ser maior, uma vez que no levantamento feito pelo Estado foram consideradas apenas as 15 colaborações cujos termos dos acordos vieram a público pela 13.ª Vara Criminal da Justiça Federal, em Curitiba. Até agora, ao menos 65 réus da Lava Jato fecharam acordos de delação.

As delações já computadas somam 400 anos de pena por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Após os acordos, nos quais os réus confessaram os delitos e se comprometeram a fornecer informações e documentos que auxiliem a investigação e a produção de provas, o total de penas chega a 74 anos. Entre os delatores, a redução dos anos é de 81%.

Os maiores beneficiados são também os que receberam as penas mais pesadas e os que fizeram as colaborações mais consistentes, com detalhamento do esquema e revelação o envolvimento de nomes importantes. Dois dos principais personagens da Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, conseguiram reduzir suas penas em cerca de 140 anos.

Condenado a quase 80 anos de prisão por lavagem de dinheiro e organização criminosa, Youssef fez delação e deve cumprir pena em regime fechado entre três e cinco anos. Depois, passa para o regime aberto. Costa foi condenado a 74 anos, 6 meses e 10 dias de prisão por corrupção e lavagem. Com o acordo, no qual foi o primeiro a revelar a participação de políticos, a pena foi convertida em um ano de prisão domiciliar, mais dois anos no semiaberto, com tornozeleira. Ele cumpre pena em casa desde outubro.

Para o procurador da República Paulo Roberto Galvão, integrante da força-tarefa, as colaborações são o “coração pulsante” da Lava Jato. “Não são suficientes por si só, pois precisamos acrescentar outras provas às palavras do delator, mas são essenciais para o início e a expansão das investigações”, diz.

Benefícios. Segundo Galvão, as colaborações premiadas são responsáveis pelo efeito cascata alcançado na operação. “Acordos de colaboração seguem a regra de que só são feitos quando trazem muitos benefícios para a sociedade”, afirma o procurador, ressaltando que mais de 70% dos acordos foram assinados com pessoas soltas. “Muitas delas não estavam no radar das investigações.”

Para o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e hoje advogado Gilson Dipp, as delações são um “importante instrumento para a obtenção de provas”. Dipp, porém, faz ressalvas a seu uso na Lava Jato. “Acabou por ser a única forma de obtenção de provas, a partir de prisões preventivas ou temporárias atemporais”, disse.

Dipp aponta falhas na condução das delações. Ele critica, por exemplo, o fato de Youssef ter descumprido termos de uma primeira delação, no caso Banestado, e ter feito nova colaboração, desta vez na Lava Jato. “Isso não foi reportado pelo Ministério Público.”

Em casa. Por causa dos acordos, a maior parte dos delatores cumpre hoje prisão domiciliar. Eles são obrigados a reportar regularmente à Justiça suas atividades profissionais.

O maior peso das condenações, porém, está no bolso dos colaboradores. Os condenados abdicaram de US$ 124 milhões e R$ 323 milhões, além de bens como imóveis de alto padrão, terrenos, carros importados, lanchas e participações societárias. Os recursos foram repassados para a Petrobrás e a União.

As delações, em contrapartida, ajudaram não só a desvendar parte do esquema, que, segundo a Lava Jato, é responsável pelo desvio de mais de R$ 6 bilhões, mas também a apontar a participação de outros envolvidos, entre eles detentores de foro privilegiado. Ao menos 49 políticos foram delatados.

 Estadão

Deixe um Comentário

Internacional

Ex-fuzileiro naval mata três policiais nos Estados Unidos

Três policiais foram mortos e três ficaram feridos – um deles gravemente – em razão de um tiroteio hoje (17) em Baton Rouge, capital de Louisiana, nos Estados Unidos. O atirador, identificado como Gavin Longo, ex-fuzileiro naval, foi morto a tiros pela polícia.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou o tiroteio. “Ataques contra a polícia são ataques contra todos nós e e contra o Estado de Direito que torna a sociedade possível”, disse o presidente. Ele pediu também que os americanos façam esforços para unir o país, em vez de buscar a divisão. “Nós, como uma nação, temos que ter alto e claro que nada justifica a violência na aplicação da lei”, disse Obama.

O superintendente da polícia do estado de Louisiana, coronel Mike Edmonson, disse em entrevista que o atirador agiu sozinho, ao contrário de relatos iniciais, de que a polícia estaria à procura de outros atiradores.

A polícia não esclareceu se há alguma relação entre a morte dos policiais, hoje, e a morte de dois homens negros, em ação da polícia, este mês. Um dos homens, Alton Sterling, 37 anos, morreu na própria cidade de Baton Rouge, em 5 de julho; e Philando Castile, 32 anos, morreu perto de Saint Paul, no estado de Minnesota, no dia seguinte. Ambos os ataques foram feitos por policiais em circunstãncias ainda não esclarecidas.

O governador da Louisiana, John Bel Edwards, chamou o tiroteio de um “indizível ataque hediondo”.

Deixe um Comentário