Últimas do FM

Cidades Corrupção Economia Jurídico Política

Câmara dos Deputados gasta quase R$ 70 mil em sprays de gás lacrimogêneo

Tumulto durante protesto contra a MP que altera regras da pensão por morte. Votação na Câmara ocorreu em maio do ano passado (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Tumulto durante protesto contra a MP que altera regras da pensão por morte. Votação na Câmara ocorreu em maio do ano passado (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

A Câmara dos Deputados gastará quase R$ 70 mil na aquisição de sprays de gás lacrimogêneo. O produto geralmente é utilizado para ajudar a Polícia Legislativa a conter manifestações na Casa e arredores. Em tempos de manifestações a favor e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o produto é tido como essencial.

O gás lacrimogêneo irrita os olhos, nariz, boca e pulmões de quem é atingido, causando lágrimas, tosse e espirro.

Cidades Economia Educação Emprego

“Pensaram que eu era analfabeta”: Ex-faxineira aprovada em concursos públicos passa a ganhar 500% a mais

 Marinalva Luiz, ex-faxineira no Supremo Tribunal Federal aprovada em quatro concursos públicos (Foto: Alexandre Bastos/G1)


Marinalva Luiz, ex-faxineira no Supremo Tribunal Federal aprovada em quatro concursos públicos (Foto: Alexandre Bastos/G1)

Colegas insinuaram que ela havia comprado gabarito da prova, de 2008… Após cinco anos trabalhando como faxineira no Supremo Tribunal Federal, Marinalva Luiz achou que era uma brincadeira ver o próprio nome na lista de aprovados no concurso do órgão. A mulher passou semanas mergulhada nos livros e anotações para a prova de técnico judiciário. O resultado também surpreendeu colegas, que chegaram a insinuar que ela havia comprado o gabarito.

“Minha família e amigos já sabiam que eu ia passar, pois eu estudava sem parar e só falava em concurso e mais concurso”, disse. “Muita gente, infelizmente, não gostou da novidade. As pessoas ficaram em choque, não esperavam que uma moça que trabalhou na limpeza do tribunal tivesse conhecimento suficiente para passar, ainda mais que concorri com quem já tinha se formado em advocacia. O preconceito está enraizado na sociedade brasileira ainda.”

O concurso aconteceu em 2008. O salário previsto era de R$ 3 mil – 500% a mais do que os R$ 500 que ela recebia mensalmente. Marinalva foi a 29ª colocada e aguardou os quatro anos de validade do certame pela convocação. Mesmo com a seleção expirando antes, a mulher não desanimou e passou em outras três provas: Superior Tribunal de Justiça, Ministério do Trabalho (onde está atualmente) e Ministério Público da União.

Para ela, o fato de sempre ter apreciado literatura influenciou nas conquistas. “Eu sempre gostei de ler. Lia desde gibi a Karl Max. Na minha casa tinha mais livros e revista do que em qualquer casa do meu bairro. As pessoas não entendiam porque eu e minha irmã líamos tanto. Hoje vejo que isso foi fundamental e um diferencial na minha vida.”

 Marinalva Luiz mostra carteira funcional após passar em concurso (Foto: Alexandre Bastos/G1)


Marinalva Luiz mostra carteira funcional após passar em concurso (Foto: Alexandre Bastos/G1)

Cidades

Prefeitura do Natal publica resultado parcial de concurso

RESULTADO DOS RECURSOS TAMBÉM FORAM DIVULGADOS (FOTO: ILUSTRAÇÃO)

RESULTADO DOS RECURSOS TAMBÉM FORAM DIVULGADOS (FOTO: ILUSTRAÇÃO)

A prefeitura de Natal publicou via Diário Oficial do município, em edição extra nesse sábado (9), o resultado prelimilar do concurso público realizado para os cargos de nível superior e médio, destinados à Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social – Semtas, Secretaria Municipal de Segurança Pública de Defesa Social – Semdes e Secretaria Municipal de Educação – SME.

Confira a lista completa: http://portal.natal.rn.gov.br/_anexos/publicacao/dom/dom_20160409_especial.pdf

 

Cultura Educação Mundo

ONU Mulheres e governo lançam diretrizes para investigação de feminicídios

A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, a secretária especial de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres,Eleonora Menicucci, e a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman, durante a apresentação das diretrizes para investigar feminicídio. Elza Fiúza/Agência Brasil

A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, a secretária especial de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres,Eleonora Menicucci, e a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman, durante a apresentação das diretrizes para investigar feminicídio. Elza Fiúza/Agência Brasil

A ONU Mulheres Brasil e o governo federal lançaram ontem (8) as Diretrizes Nacionais para Investigar, Processar e Julgar com Perspectiva de Gênero as Mortes Violentas de Mulheres – Feminicídios. O documento define os procedimentos a serem aplicados por profissionais e instituições durante a investigação policial, o processo judicial e o julgamento de mortes violentas de mulheres para tipificar as razões de gênero como causas desses crimes.

“Temos que caraterizar essas mortes como são, estas mulheres estão sendo assassinadas por serem mulheres e não por nenhuma outra coisa. E as formas como são assassinadas também demonstram essa misoginia, esse ódio contra as mulheres”, disse a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman.
O protocolo ajudará na implementação da Lei 13.104/2015, sancionada em março de 2015, que prevê o feminicídio e coloca o assassinato de mulheres com motivações de gênero no rol de crimes hediondos.
O documento é direcionado a instituições e profissionais de perícia, segurança pública, saúde e Justiça para a revisão de condutas pessoais e institucionais e protocolos e sistemas de registros. Segundo a secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki, os estados e o Distrito Federal são autônomos, mas agora têm uma linha mestra para orientar o responsável pela investigação a ter um olhar diferenciado e levar em conta o gênero da vítima.

Projeto-piloto

O Brasil foi selecionado como país-piloto para a adaptação do modelo latino-americano. Desde o ano passado, as diretrizes estão sendo implementadas e incorporadas aos procedimentos cotidianos em cinco estados brasileiros: Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Segundo a secretária Regina Miki, o trabalho nesses estados “não está sendo fácil”. “A experiência é muito rica porque está mostrando os problemas para a implementação da política. E não poderia ser diferente em uma sociedade machista”, disse, explicando que as experiências ajudarão no aprimoramento das diretrizes para a expansão do projeto a todos os estados.

Diversos

MP acusa de feminicídio jovem que matou “ex” em laboratório de Universidade

Colegas participam de segunda homenagem na UnB à estudante Louise Ribeiro, morta pelo ex por se recusar a reatar relacionamento (Foto: Alexandre Bastos/G1)

Colegas participam de segunda homenagem na UnB à estudante Louise Ribeiro, morta pelo ex por se recusar a reatar relacionamento (Foto: Alexandre Bastos/G1)

O Ministério Público do Distrito Federal acusou o estudante de biologia Vinícius Neres, que confessou ter matado a ex-namorada em um laboratório da Universidade de Brasília (UnB), de ter praticado feminicídio. Pela denúncia do MP, ele matou por motivo torpe, asfixiou a vítima e agiu de forma a dificultar a defesa dela, além de ter ocultado o corpo.

Neres está preso na Papuda desde o dia 13 de março, onde aguarda julgamento. Dois dias antes, o jovem de 19 anos confessou ter matado a garota de 20 por ela ter se recusado a reatar o relacionamento com ele. “Eu ainda não sei por que a matei”, afirmou à época. “Definitivamente, não foi pelo motivo de amor.”

No pedido de prisão, a Polícia Civil tinha indiciado o estudante expulso da UnB por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Pela denúncia desta sexta-feira (8), o Ministério Público também vê que o jovem cometeu crime contra a mulher.

“O delito foi praticado contra mulher, por razões da condição de sexo feminino, em contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher (feminicídio), pois o denunciado e a vítima mantiveram relacionamento amoroso até pouco tempo antes dos fatos”, argumenta o promotor Marcello Oliveira Medeiros.

A estudante de biologia da UnB Louise Ribeiro, que foi morta nesta quinta-feira (10) por um aluno do curso em um laboratório da universidade (Foto:Facebook/Reprodução)

A estudante de biologia da UnB Louise Ribeiro, que foi morta nesta quinta-feira (10) por um aluno do curso em um laboratório da universidade (Foto:Facebook/Reprodução)

O estudante Vinicius Neres no carro da polícia depois de indicar o local onde havia abandonado o corpo da ex-namorada, em Brasília (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

O estudante Vinicius Neres no carro da polícia depois de indicar o local onde havia abandonado o corpo da ex-namorada, em Brasília (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Saúde

H1N1 em circulação não tem mutação perigosa, revela sequenciamento

Instituto Evandro Chagas fez sequenciamento parcial do genoma do vírus. H1N1 já provocou 71 mortes em surto que começou antes do previsto. (Foto: National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID)

Instituto Evandro Chagas fez sequenciamento parcial do genoma do vírus. H1N1 já provocou 71 mortes em surto que começou antes do previsto. (Foto: National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID)

O vírus H1N1 que circula hoje no Brasil não tem certas mutações perigosas associadas a casos mais graves da doença, segundo pesquisadores do Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará. Para chegar a essa conclusão, eles fizeram o sequenciamento parcial do genoma do vírus a partir de amostras de pacientes infectados coletadas nos primeiros meses do ano em diferentes estados do país.

Segundo a pesquisadora do IEC Mirleide Cordeiro dos Santos, o estudo partiu de uma preocupação: no ano passado, mutações foram identificadas no H1N1 que circulou na Índia e levou a uma grande epidemia no país. Essas mutações, encontradas no gene que codifica a hemaglutinina, proteína que tem como função ligar o vírus à célula hospedeira, levaram a uma maior patogenicidade do vírus. Isso significa que ele tinha uma capacidade maior de provocar sintomas a partir da entrada no organismo do paciente.

Os cientistas do IEC resolveram sequenciar parte do genoma do H1N1 para verificar se o vírus em circulação no Brasil tinha essas mesmas mutações. O resultado foi que elas não estão presentes. “Em relação a esse gene, o vírus não é mais patogênico do que o que circulou em 2009 ou 2013 (anos que tiveram epidemias de H1N1 no Brasil)”, diz Mirleide.

A descoberta assegura que a cepa do vírus em circulação é a mesma da vacina contra influenza disponível hoje. Mirleide observa que, como o H1N1 é um vírus que tem RNA como material genético, ele apresenta uma grande variabilidade genética, e pode sofrer mutações de uma estação para outra. Saber que o vírus atual não sofreu essas mutações nocivas identificadas na Índia, portanto, é uma boa notícia.

Vírus já provocou 71 mortes

O número inesperado de casos e de mortes por H1N1 este ano – foram 444 casos de síndrome respiratória aguda por influenza H1N1 e 71 mortes até 26 de março, segundo o Ministério da Saúde – provavelmente se deve ao adiantamento da chegada do vírus ao país, antes do início da vacinação, segundo Mirleide.

Cidades Natal

PM registra redução de 93% em arrombamentos e explosões de caixas eletrônicos

Imagem: Ilustração

Imagem: Ilustração

A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte registrou no mês de março a redução de 93% em arrombamentos a caixas eletrônicos no Estado.

De acordo com o Comando da Polícia Militar, a redução ocorreu em razão da implantação da Operação Madrugada Segura em cidades do interior do Estado, o que vem causando efeito positivo na área de Segurança Pública do RN.

“Nossos homens estão indo às ruas reforçar a segurança em cidades antes com deficiência no efetivo policial, propiciando a segurança da população nessas cidades”, disse o Comandante Geral, Coronel PM Dancleiton Pereira Leite. “Cerca de 40 viaturas estão sendo empregadas diariamente, das 22h às 6h, sendo cada viatura composta por quatro policiais devidamente equipados e armados para eventuais ocorrências de todos os tipos”, relatou.

Conforme os dados apurados pela Polícia Militar, uma das ocorrências que houve maior redução foi a relacionadas a arrombamentos e explosões de caixas eletrônicos, que reduziu de 16 ocorrências registradas em fevereiro para apenas uma no mês de março, correspondendo a uma redução de 93,75% desse tipo de crime.

“Já são 45 dias que implementamos a Operação Madrugada Segura, e de 14 ocorrências de explosões registradas em janeiro e 16 em fevereiro, apenas uma foi registrada no mês de março e em abril registramos apenas uma tentativa”, disse o Comandante Geral. “Ressalte-se que não estamos apenas reduzindo, estamos também prendendo criminosos”, continuou. “Já efetuamos prisões de suspeitos de praticarem arrombamentos e explosões a caixas eletrônicos em São Miguel do Gostoso e Japi, com a prisão de pessoas e apreensão de equipamentos utilizados para a prática do crime. Ontem mesmo, quinta-feira, a Polícia Militar apreendeu um veículo com materiais para arrombamento de caixas eletrônicos em Jaçanã”, expôs o Comandante Dancleiton.

“A presença da Polícia Militar ostensivamente inibe a prática de crimes, retomando e garantindo a segurança da população nas cidades do interior do Estado”, explicou o Coronel Dancleiton.

Na última segunda e terça-feira, o Comandante Geral da PMRN esteve pessoalmente coordenando a Operação Madrugada Segura nos municípios da Região Oeste do Estado, e participando de reuniões com oficiais e comandantes do Comando de Policiamento Regional I.

Economia Geral Governo Jurídico Mundo Política

Em debate de 13 horas, 39 deputados defenderam o impeachment e 21 foram contra

 Parlamentares participam da sessão da comissão especial do impeachment na Câmara dos Deputados - Jorge William / (Agência O Globo)


Parlamentares participam da sessão da comissão especial do impeachment na Câmara dos Deputados – Jorge William / (Agência O Globo)

A legalidade ou não dos argumentos contidos na denúncia do processo de impeachment dominou as discussões sobre o parecer final da comissão especial que analisa o pedido de afastamento da presidenta Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. Foram mais de 13 horas de debate, na sessão iniciada ontem (8), por volta das 15h30, e finalizado às 4h43 deste sábado (9).

Ao todo 61 deputados discursam. A maioria, 39 deles, defenderam o parecer do relator Jovair Arantes (PTB-GO), que sugeriu o prosseguimento do processo de impeachment, praticamente o dobro dos que se posicionaram contrários (21) e um indeciso. Cada deputado membro da comissão teve 15 minutos para defender sua posição, enquanto os não membro falaram por dez minutos.

No total, havia 116 deputados inscritos para discursar. Os que não falaram desistiram ou foram embora antes de serem chamados pela presidência da Comissão.

Com mais de 11 horas de sessão, o presidente do colegiado, deputado Rogério Rosso (PSD-DF) tentou reduzir o tempo de fala já que o horário limite estabelecido inicialmente, 3h de sábado, já havia sido ultrapassado. A proposta, contudo, não foi bem aceita.

Conforme o estabelecido pelos líderes, a ordem de inscrição dos oradores obedeceu a alternância entre favoráveis e contrários ao impeachment. No entanto, depois das 3h todos os governistas inscritos já haviam falado e a lista seguiu com discursos apenas daqueles que defendiam o impeachment. Pouco antes, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) sugeriu o encerramento da reunião, proposta que foi rechaçada pelos oposicionistas.

Informações: Agência Brasil

Cidades Cultura Geral Natal

Fundo de Quintal recebe homenagem no Ribeira Boêmia, em Natal

Evento acontece neste sábado (9) na Associação Comercial do RN. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Evento acontece neste sábado (9) na Associação Comercial do RN. (Foto: Divulgação/Assessoria)

O Fundo de Quintal e o compositor e violonista Cleber Augusto, ex-integrante do grupo, serão homenageados na edição do projeto Ribeira Boêmia deste sábado (9). O evento de tributo acontece a partir das 17h na Associação Comercial do estado, na Zona Leste de Natal. A programação terá ainda o projeto “De Rio a Rio”, do sambista potiguar e hoje radicado no Rio de Janeiro, André da Mata.

O “De Rio a Rio”, em alusão ao Rio de Janeiro e ao Rio Grande do Norte, tem como objetivo promover o intercâmbio de sambistas entre os dois estados, tendo o Ribeira Boêmia como “ponte entre os Rios”. O evento marcará ainda o pré-lançamento do CD de André da Mata na capital potiguar. A tradicional roda de samba tem ainda a escalação de peso de sambistas potiguares, com a participação do Quarteto Linha; Debinha Ramos; Berthone Oliveira; Rafael Brandão (ex-integrante do Mosaico e Samboêmios); Marcos Souto (ex-integrante do Arquivo Vivo) e Everaldo Rodrigues.

A condução do evento será da roda oficial do projeto, composta por Leonardo Galvão (cavaquinho); Gustavo Monte (violão 7 cordas); Bruno César (flauta); Daniela Fernandes (voz); Rogério Madureira (voz e pandeiro); Ayrton Neto (voz e percussão); e Flaubert Benício e Rafael Prada (percussão e efeitos gerais).

Serviço

O quê? Tributo ao Fundo de Quintal do Ribeira Boêmia
Quando? Sábado (9) a partir das 17h
Onde? Associação Comercial e Empresarial do RN – Av. Duque de Caxias, 191, Ribeira (próximo ao Teatro Alberto Maranhão).
Quanto*? Ingressos a preços promocionais (meia entrada promocional para todos) de R$20,00 (antecipado) e R$ 30,00 (no dia e local do evento).
Vendas antecipadas de ingressos: Le Postiche (Midway Mall – 2º piso) e HIGHSTIL (Natal Shopping – 2º piso).

Informações: G1/RN

Economia

Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões neste sábado (09)

Apostas podem ser realizadas até as 19h; aposta mínima custa R$ 3,50. Imagem: (Divulgação)

Apostas podem ser realizadas até as 19h; aposta mínima custa R$ 3,50. Imagem: (Divulgação)

O sorteio do concurso 1.807 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 40 milhões para quem acertar as seis dezenas neste sábado (9). O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília), em São Domingos (SC).

De acordo com a Caixa Econômica Federal, se um apostador levar o prêmio sozinho e aplicá-lo integralmente na poupança, receberá cerca de R$ 287 mil por mês em rendimentos. Caso prefira, poderá montar uma frota de 266 carros de luxo.