Últimas do FM

Famosos

‘Não conseguia andar, não conseguia falar’ diz Angélica, sobre síndrome do pânico tratada com meditação

FOTO: DIVULGAÇÃO

Prestes a estrear novo programa, Angélica concedeu uma entrevista exclusiva à revista Ela, do jornal O Globo, na qual relembrou o acidente de avião que sofreu com a família, há cinco anos.

“Quando aconteceu o acidente aéreo, não tive nada”, contou. “Depois de um ano, quando estava andando na rua, em Nova York, travei (de pânico). Liguei para o meu médico, ele receitou um remédio. Para entrar no avião, tive que tomar. E foi horrível. Não conseguia andar, não conseguia falar. Quando cheguei, falei: ‘Vou procurar uma alternativa’. Comecei a meditar. E o pânico foi embora.”

Na mesma entrevista, Angélica não fugiu de temas polêmicos e falou sobre a repercussão em torno de sua fala “vibrador é vida”, numa live.

Ela também comentou aspectos da vida ao lado do marido, o também Luciano Huck: “Fiquei dos 30 aos 40 tendo filhos. Tive o primeiro com 31 e a última com 39. Então era outro tipo de casamento. Nos últimos tempos é claro que melhorou. A gente tem mais tempo para conversar, para o sexo, para a troca”.

A possibilidade de se tornar primeira-dama do Brasil, caso Huck seja candidato à presidência da república, também veio à tona. ” Imagina poder maior do que estar na televisão desde os 4 anos? O que eu quero é fazer pelo outro ao meu redor”, disse.

Novo programa

 “Simples assim” é o nome do novo program comandado pelo loura, com estreia no dia 10 de outubro. A atração vai ocupar nas tardes de sábado da TV Globo.

“Depois de tanto tempo na televisão, me deu um desejo de não só divertir, mas levar a refletir, dar a mão e falar ‘tamo junto, todo mundo passa por isso’”, explica. Na atração, Angélica vai atuar como atriz e apresentadora, e contar ao público histórias de vida de anônimos e famosos.

Comente aqui


Esporte

SURF: Potiguares Italo Ferreira e Jadson André literalmente brilham na ‘Onda do Bem’

FOTO: DIVULGAÇÃO

A competição foi disputada em Ubatuba (SP), iniciou no período da tarde e terminou a noite, com as pranchas iluminadas por leds, o evento contou com show de surf.

O grande campeão da categoria masculina do ‘Onda do Bem’ foi Italo Ferreira, atual campeão mundial da WSL (Liga Mundial de Surfe).

O surfista chegou à grande final contra os atletas do CT Yago Dora que ficou com a segunda colocação, Miguel Pupo foi o terceiro e Jadson André o quarto colocado.

O atual campeão mundial conquistou a vitória quase no final da bateria com um 6.67 ele que já tinha um 6.97 contra 8.33 e 5.30 de Yago Dora.

“Depois que toca a buzina, a chave vira e é todo mundo dando o seu máximo na água. Foi incrível competir com o Yago, Miguel e Jadson, atletas do WCT, o que valoriza ainda mais essa vitória. Tenho boas lembranças dessa praia, venci em Ubatuba no profissional e estou amarradão”, disse Italo.      

FOTO: DIVULGAÇÃO/WSL

     

                  

Comente aqui


Cidades

Potiguar Nevaldo Rocha consta na Forbes como 19º mais rico do Brasil em 2020

FOTO: DIVULGAÇÃO

A fortuna do empresário potiguar Nevaldo Rocha, fundador do grupo Guararapes, dono das lojas Riachuelo, falecido no dia 17 de junho passado, está entre as 20 maiores afortunados do Brasil, segundo o ranking da Forbes, divulgado nessa sexta-feira. O patrimônio de Seu Nevaldo – agora dos herdeiros – é de R$ 2,2 bilhões, ocupando a 19ª posição.

Nevaldo (in memoriam) comandou, ao longo dos seus 84 anos, a maior cadeia integrada de fast-fashion do Brasil, um negócio avaliado em cerca de R$ 7 bilhões e conhecido no mercado internacional como a Zara brasileira.          

Ele não só entrou para a lista das pessoas mais ricas do mundo, da Forbes, e composta por 1.426 indivíduos com uma fortuna somada de US$ 5,4 trilhões, como também passou a figurar como o único bilionário brasileiro da moda em dólares.

Os controladores da Guararapes surgem no 458º lugar da lista e na 18ª posição entre os brasileiros, com uma fortuna de US$ 3 bilhões.                    

Veja as 10 maiores fortunas do Brasil

1º lugar: Joseph Safra – R$ 119,08 bilhões

2º lugar: Jorge Lemann – R$ 91 bilhões

3º lugar: Eduardo Saverin – R$ 68,12 bilhões

4º lugar: Marcel Herrmann Telles – R$ 54,08 bilhões

5º lugar: Carlos Alberto Sicupira e família – R$ 42,64 bilhões

6º lugar: Alexandre Behring – R$ 34,32 bilhões

7º lugar: André Esteves – R$ 24,96 bilhões

8º lugar: Luiza Trajano – R$ 24 bilhões

9º lugar: Ilson Mateus – R$ 20 bilhões

10° lugar: Luciano Hang – R$ 18,72 bilhões

Com informações do Blog do Heitor Gregório e Revista Forbes

Comente aqui

Cidades

Donos de terrenos querem parar relicitação do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Disputa judicial que se arrasta há pelo menos 20 anos, o pagamento das desapropriações dos terrenos onde atualmente funciona o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, ganhou um novo capítulo na esfera do judiciário local. Três advogados do Rio Grande do Norte, representando pelo menos seis pessoas que há anos buscam as indenizações, impetraram ação na Justiça Federal do RN com o objetivo de impedir a relicitação do Aeroporto, já autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil, (ANAC), até que as indenizações relativas às desapropriações sejam pagas. Os representantes dos estão dispostos a negociar com as autoridades para chegar a um desfecho do caso.

A ação foi protocolada nesta semana pelos advogados Diogenes da Cunha Lima, Esequias Pegado Cortez Neto e Marli Bahia e foi distribuída para a 1ª Vara Federal do RN. Segundo a ação, à época das desapropriações, a União, por meio da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), firmou convênio com o Governo do RN para tocar os trabalhos, o que não teria sido efetivamente concluído, segundo Cunha Lima. Antes mesmo de impetrar a ação, uma notificação extrajudicial já havia sido enviada no dia 05 de junho ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Governo do RN, Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), Inframérica e Infraero, com o objetivo de fazer com que as autoridades tomassem ciência do caso.

A situação começou em abril de 1996, quando o Diário Oficial da União (DOU) trouxe o Decreto nº. 12.964, que determinou a utilidade pública da área para construção de Aeroporto Civil em São Gonçalo do Amarante/RN. O convênio para firmar as desapropriações foi feito no mesmo ano. Os recursos para tal fim, segundo os termos do convênio, seriam repassados pela União. Como o então Aeroporto Augusto Severo, vinculado à Base Aérea de Natal, também era utilizado pela sociedade civil, começavam ali as conversas para desvincular a aviação civil da militar no Estado.

De acordo com o advogado Diógenes da Cunha Lima, a União fez apenas um pagamento “primário”, que seria referente a uma posse provisória concedida a União, para tocar os trabalhos necessários na área. Cunha Lima argumenta que a necessidade de pagamento prévio, em se tratando de desapropriações, é constitucional. A área defendida pelos advogados representa três quartos do espaço desapropriado.

“Significa dizer que, todo mundo foi desapropriado, o juiz deu a posse provisória a União e eles fizeram o aeroporto. Mas tem gente lá que não recebeu nada, não tem nem posse provisória, pelo menos um não recebeu. O Estado ficou responsável por uma indenização sem vantagem para o Estado, perdeu um enorme trabalho da procuradoria e não teve resultado porque não podia ter. Quem recebeu foram os pequenos proprietários, que recebiam qualquer importância que ofereciam a eles. Os que tinham condição de discutir em juízo, assim estão há 20 anos”, explica.

Tribuna do Norte

Comente aqui

Economia

Sem incentivos, Cia. Hering deverá encerrar suas atividades no RN ainda este ano

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Instalada no Estado do Rio Grande do Norte desde o ano 2000, a Cia. Hering atua com aproximadamente duzentos e setenta colaboradores diretos e cerca de cinquenta facções terceirizadas, gerando mais de 1.500 empregos na região e produzindo aproximadamente 180 mil peças/mês nas linhas de jeans e tecido plano.

Desde o início de 2020, a empresa enxugou o quadro pessoal, caindo para mil empregados. Para piorar a situação, segundo informações do jornalista Gustavo Negreiros, desde o início da pandemia a Hering começou a demitir mais gente, restando apenas 150 colaboradores, que deverão receber a rescisão contratual em outubro próximo.

Segundo o jornalista, a empresa também encerrou contratos com 70 facções no interior do RN, que geravam 4 mil empregos em cidades pequenas, de economia fraca.

Em 5 de março de 2009, a Cia. Hering chegou a inaugurar uma unidade em Parnamirim, centralizando o parque fabril da empresa e ampliando a capacidade produtiva.

A unidade tinha como meta de alcançar a produção mensal de 250 mil peças ainda em 2009, e nos próximos dois anos seguintes, atingir a capacidade de 400 mil peças mensais, gerando mais de 2.300 empregos diretos e indiretos no RN.

Comente aqui

Cidades

DER inicia nesta segunda a recuperação da malha viária na RN-016

FOTO: DIVULGAÇÃO

O Departamento de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Norte (DER-RN) inicia nesta segunda-feira, 21, os serviços de manutenção da RN-016, via que interliga o município de Assú ao de Carnaubais.  A ação faz parte do Programa de Conservação de Rodovias Estaduais 2020, lançado pelo Governo do Estado no último mês de julho.

O Programa de Conservação de Estradas Estaduais recuperará a malha viária do Rio Grande do Norte em todos os distritos rodoviários. De acordo com o diretor-geral do DER-RN, a previsão é que os serviços sejam concluídos na primeira quinzena de novembro. O investimento total do Governo do Estado é de R$ 17 milhões.

Comente aqui

Cidades

Há 30 anos, BANDERN fechava suas portas, causando prejuízo incomensurável ao estado

FOTO: DIVULGAÇÃO

O relato do ex-funcionário do Banco do Estado do Rio Grande do Norte S.A. (Bandern), Paulo Roberto Mello, mostra que o fechamento da instituição estatal representou não só a demissão de inúmeros colaboradores espalhados nas suas 56 agências, como também em fortes impactos na esfera trabalhista e econômica para o RN.

30 ANOS SEM O NOSSO BANDERN

Era 20 de setembro de 1990 numa quinta-feira, a imprensa noticiava que o banco central do Brasil, por decisão da Sra. Zélia Cardoso de Mello, prima e ministra da economia do governo do presidente Fernando Collor de Mello, determinava que o Banco do Estado do Rio Grande do Norte entrava naquele momento no processo de liquidação extrajudicial. 

O nosso Bandern, um bem da terra desde 1909, o banco querido por todos e que fomentava a indústria, o comércio e a agricultura da região, com 56 agências espalhadas por todo Rio Grande do Norte, além da presença em outros estados, estava com suas atividades bancárias encerradas. Funcionários sem nenhuma perspectiva de futuro, alguns com muitos anos de dedicação ao trabalho e vendo sua atividade profissional sendo encerrada do dia pra noite. Um crime contra o povo Potiguar, prejudicando nossa economia e principalmente destruindo a carreira e a vida dos mais de dois mil funcionários da “família Bandern”.

Trinta anos depois é impossível mensurar os prejuízos financeiros e psicológicos, fica a saudade dos colegas e a tristeza de saber que aqueles que tomaram essa atitude absurda em 20 de setembro de 1990, não têm ideia do mal que causariam à já sofrida “família Bandern” e ao povo do estado do Rio Grande do Norte.

Paulo Roberto Mello

Matrícula 1.237

Admissão: 15 de abril de 1982.

Liquidação: 20 de setembro de 1990.

Comente aqui

Polícia

Lei Seca multa 49 motoristas em Natal por recusa ao teste do bafômetro

FOTO: ILUSTRAÇÃO

Os agentes da Operação Lei Seca autuaram 49 condutores entre a noite de sábado 19 e a madrugada deste domingo 20 em Natal. A blitz foi montada na Rua Rio Doce, no bairro Potengi, Zona Norte da capital.

De acordo com a Polícia Militar, responsável pela barreira, foram feitos 239 testes de bafômetro para identificar ingestão de bebida alcoólica. As 49 autuações ocorreram por recusa ao teste.

Além disso, os agentes notificaram outros 34 motoristas por infrações diversas e fizeram duas remoções de veículos.

Com informações do Agora RN

Comente aqui

CORONAVÍRUS

TRÉGUA: Prefeito Álvaro Dias aproveita dia de lazer na praia com os filhos para “repor vitamina D”

FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Decreto vai, decreto vem. Resultado disso é a trégua que o novocoronavírus vem dando ao Rio Grande do Norte nas últimas semanas, favorecendo o ‘relaxamento’ no isolamento social.

Neste domingo, assim como a maioria da população, o prefeito de Natal Álvaro Dias resolveu dar uma pausa nos trabalhos para aproveitar o merecido lazer.

Na praia, o gestor municipal, que é médico por formação, defendeu o momento: “Participar da criação dos filhos também é importante. Repor a vitamina D para reforçar a imunidade. Um bom domingo a todos”.

Comente aqui

Polícia

Idoso é preso após atirar com ‘garrucha’ em vizinho durante discussão em Natal

FOTO: DIVULGAÇÃO

Um idoso de 76 anos foi preso em flagrante na madrugada deste domingo (20) após atirar em um vizinho de 35 anos com uma arma de fogo artesanal. O caso aconteceu na comunidade Vila Paraíso, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte de Natal. A vítima do disparo foi socorrida para o Pronto Socorro Clóvis Sarinho, onde segue internado.

De acordo com a Polícia Militar, o idoso disse que os dois haviam discutido e alegou que o vizinho sacou uma arma contra ele, o que o fez reagir e atirar. A arma que o suspeito alegou estar com a vítima, no entanto, não foi encontrada.

Dessa forma, o idoso foi preso em flagrante e o delegado de plantão entendeu que não houve legítima defesa. O suspeito, assim, vai responder pelo crime de tentativa de homicídio. A arma de fogo artesanal utilizada pelo idoso é conhecida como “garrucha”.

G1RN

Comente aqui