Brasil

Olavo de Carvalho e Bia Kicis terão que apagar fake news sobre Jean Wyllys

FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

O astrólogo e guru bolsonarista, Olavo de Carvalho, será obrigado a apagar postagens falsas que fez ligando o ex-deputado Jean Wyllys (Psol-RJ) a Adélio Bispo, autor da facada contra o então candidato à presidência Jair Bolsonaro. A decisão é da juíza titular da 16ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Adriana Sucena Monteiro Jara Moura.

“Cabe frisar que não há qualquer indício revelado nos inquéritos da Polícia Federal de envolvimento, ligação, entre o autor (da ação, Jean Wyllys) e Adélio Bispo, autor do atentado contra o Presidente da República”, disse a magistrada em sua ação. Caso descumpra a decisão, Olavo terá de pagar multa diária de R$ 10 mil.

A fake news chegou a ser compartilhada por Carlos e Eduardo Bolsonaro, filhos do presidente. Eles estão sendo processados pelo ex-deputado do Psol. Outros políticos aliados de Bolsonaro também espalharam a notícia falsa. Na última segunda (1), Bia Kicis (PSL-DF) e Bibo Nunes (PSL-RS) foram condenados a apagar posts que espalhavam a notícia falsa. O blogueiro bolsonarista Cleuber Carlos do Nascimento, o youtuber Ed Raposo e o empresário Otávio Oscar Fakhoury também foram condenados a apagar os posts em 48 horas, sob pena de R$ 1 mil por dia.

A mentira também gerou um pedido apresentado pelo senador Marcos do Val (Podemos-ES) para que o ex-deputado Jean Wyllys preste esclarecimentos à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado sobre o episódio de tentativa de homicídio contra o então candidato Jair Bolsonaro.

Congresso em Foco



Comente aqui