Cidades

Natal registra 19 ocorrências com focos de incêndios em terrenos baldios nos últimos 12 dias

FOTO: DIVULGAÇÃO

Natal registrou 19 ocorrências com focos de incêndios em terrenos baldios nos primeiros doze dias da Operação Abrace o Meio Ambiente (AMA), iniciada este mês. O trabalho é uma força-tarefa com o Corpo de Bombeiros e outros órgãos ambientais para combater incêndios florestais em todo o RN. Na capital potiguar, a secretaria de Ambiente e Urbanismo (Semurb) faz o monitoramento dos terrenos baldios e imóveis em descaso ambiental, para identificar e autuar os proprietários responsáveis.

“As ocorrências registradas pelo Corpo de Bombeiros vêm sendo acompanhadas simultaneamente pela Semurb, que emitirá autos de infração ambiental em desfavor dos proprietários de terrenos e imóveis em descaso ambiental que forem alvo de sinistros com fogo. As multas variam de R$ 2.092,53 podendo chegar a R$ 8.052,00”, explica o supervisor de fiscalização de água e solo da Semurb, Gustavo Szilagyi.

Foram sete incidentes com foco de incêndio registrados na zona Sul, nos bairros Ponta Negra, Capim Macio, Candelária e Neópolis. Seis ocorrências na zona Norte, nos bairros de Pajuçara, Redinha e Nossa Senhora da Apresentação. E por fim, seis na zona Oeste nos bairros das Quintas, Planalto e Bom Pastor.

Ainda segundo Szilagyi, a operação tem como objetivo reduzir a quantidade de focos de incêndios e queimadas na cidade. Mas a Semurb, desde o início do ano, já notificou cerca de 310 proprietários de terrenos baldios e 61 proprietários de imóveis em descaso para promover a limpeza e a manutenção dos seus lotes e assim evitar não só os incêndios, mas também as arboviroses.

“O trabalho da Semurb consiste em vistoriar os terrenos na cidade para identificar e notificar os proprietários a mantê-los limpos e cercados. Mas neste período do ano que ocorrem mais os focos de incêndio, devido ao baixo índice de umidade, a pasta intensifica as fiscalizações para prevenção, autuando aqueles que insistem em manter seus lotes em descaso “, ressalta o supervisor de fiscalização.

Atear fogo em terrenos baldios causa transtornos a todos e são um risco para população. Entre os motivos para não queimar estão os danos à saúde causados pela fumaça e fuligem, que podem agravar doenças respiratórias. Além dos efeitos econômicos e sociais com o aumento dos atendimentos hospitalares, quedas de energia e os danos ao meio ambiente com a degradação da flora e da fauna, por exemplo.

Quem detectar um foco de incêndio pode entrar em contato direto com o Corpo de Bombeiros, pelo número 193. Já qualquer pessoa que presenciar situação de terreno e imóvel em descaso ambiental pode denunciar na Ouvidoria da Semurb pelo telefone(84) 3616-9829, de segunda a sexta, das 8h às 16h. Lembrando que as denúncias podem ser feitas de forma anônima.


Comente aqui